quinta-feira, 9 de abril de 2015

Francisca Primo destaca campanha de combate à violência contra a mulher


A deputada Francisca Primo (PT) ocupou a tribuna, na sessão desta quinta-feira (9), para fazer o registro do lançamento de mais uma edição da campanha permanente do Ministério Público “Maria da Penha em Ação: prevenção da violência doméstica nas instituições de ensino”, realizado nesta semana no auditório da Procuradoria Geral da Justiça, em São Luís.

Trata-se, segundo a deputada, de uma iniciativa das Promotorias de Justiça especializada na defesa da mulher, da capital, lançada em 2012. Ela explicou que este é o quarto ano da campanha, que tem como objetivo prevenir a violência doméstica por meio de palestras, concursos e outras atividades desempenhadas nas instituições de ensino da rede pública. Nesta nova edição, serão lançados um concurso de vídeo e um concurso de frase.

Uma novidade também da campanha é que vão ser realizados adesivaço e blitz educativa semanalmente, como forma de prevenção da violência doméstica. Segundo a deputada, a campanha é desenvolvida não apenas para as mulheres, mas também para homens agressores e que estão sujeitos às consequências legais.

De acordo com o promotor de justiça Emmanuel Soares, que na solenidade representou a procuradora geral de Justiça, Regina Rocha, a atuação do Ministério Público a favor da mulher é uma das prioridades da Instituição.

“A violência não pode ser aceita em qualquer uma das suas formas, seja ela física ou psicológica. O trabalho desenvolvido pelo Ministério Público serve de conscientização, ou seja, para conscientizar crianças e adolescentes de que a violência não deve acontecer e incentivar os estudantes a serem menos agressivos em casa e na escola”, afirmou Francisca Primo.

Ela informou que, no final do evento de lançamento da campanha, a promotora de Justiça Selma Martins proferiu uma palestra sobre o tema: “Mídia e violência simbólica contra a mulher”, criticando a forma como mulher é retratada pelos meios de comunicação em anúncios publicitários. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz