quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Prefeito de Paço do Lumiar articula rompimento com a Odebrecht.


Em reunião realizada nesta terça-feira (7) na sede da promotoria de Justiça de São Luís, o prefeito de Paço do Lumiar Domingos Dutra,que agora é presidente do consórcio intermunicipal de saneamento básico, mais uma vez levantou discussão a cerca das irregularidades apontadas no contrato firmado entre as prefeituras de Paço do Lumiar e São José de Ribamar com a Odebrecht Ambiental. "A administração pública encontra-se profundamente incomodada com a situação que se fixou, com esse contrato com a Odebrecht, por questões morais e legais e irregularidades que eu tenho conhecimento, e como gestor tenho interesse em encontrar uma solução para o problema que não foi criado pela nossa gestão e não existe a possibilidade de legitimar tais questões que são contaminado de vício desde a sua origem” disse o prefeito.

Além de Domingos Dutra participaram do encontro, o prefeito de São José de Ribamar, o secretário municipal de infraestrutura de Paço, Paduá Nazareno, as promotoras, Elisabeth Mendonça da 1º promotoria de São José de Ribamar a promotora Gabriela Brandão da 1ª promotoria de Paço do Lumiar, e o promotor público da capital Lindonjonson Gonçalves que destacou que o Ministério público está interessado em em resolver este impasse. "O que o MP deseja é que haja uma evolução nos serviços de fornecimento de água para a região, e não um retrocesso, sendo ceifadas as irregularidades constatadas no Inquérito Civil" destacou o promotor.
Acordo amigável

As prefeituras que recebem a prestação de serviços da Odebrecht, acreditam que a empresa não vai abrir mão do contrato amigavelmente,mesmo sabendo da existência de inúmeros processos na Vara de Direitos Difusos e Coletivos, que trata da questão. A sugestão apresentada pelo prefeito Dutra, seria a volta CAEMA com consentimento da população através de audiências públicas, vez que o governo Flávio Dino tem anunciado muitos investimentos na área. Uma nova reunião está Maracanã para próximo dia 21, mas desta vez o Governo do Estado também deve participar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz