sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Deputada Francisca Primo solicita ao Incra vistoria de Convênio em Buriticupu

                                Francisca Primo solicita ao Incra vistoria de Convênio em Buriticupu
Em pronunciamento feito na sessão , a deputada Francisca Primo (PT) solicitou ao INCRA que vistorie Convênio firmado em 2013 com a prefeitura de Buriticupu, visando a realização de obra naquele município.  
Segundo a deputada, o convênio - entre a instituição e o prefeito Zé Gomes Rodrigues -  foi no valor de R$ 2.993.447,74 para a recuperação de uma estrada que vai da terceira vicinal aos P.A’s 1º de junho, 7 de maio, Tabocão/Brasilândia, que fica na Cikel. Ocorre que, de acordo com a parlamentar, apesar de ter sido firmado em 2013, as obras só iniciaram em 2014, no período eleitoral. Além disso, a parlamentar afirmou que com menos de um ano que começou a recuperação, a estrada praticamente está intransitável,
“Depois de ouvida essa denúncia eu resolvi falar aqui na tribuna e solicitar ao INCRA que faça uma vistoria dessa estrada, porque quem sofre são os moradores desses povoados. Quando a chuva chegar a situação vai ficar pior ainda”, afirmou Francisca Primo.
Ela também pediu ao Ministério Público Federal que faça uma vistoria do convênio. “Como deputada desse município é o meu dever levar ao conhecimento público a má qualidade desse serviço realizado nesse município”, alertou a deputada.
Posto do Iterma
Francisca Primo também destacou indicação de sua autoria onde solicitada ao governador Flávio Dino que determine a instalação de um posto do Iterma em Buriticupu ou envie uma equipe para que facilite a regularização da área urbana daquele município. Ela lembrou que a Casa já aprovou um projeto nesse sentido mas o mesmo foi vetado.  
“Peço que o governador se sensibilize com os moradores de Buriticupu, porque até hoje o município existe de fato, mas não existe de direito. Então, peço, mais uma vez, que crie esse posto avançado do Iterma em Buriticupu ou envie essa equipe para que regularize as terras do centro urbano”, apelou Francisca Primo, afirmando que hoje há uma grande invasão de terras para construção de casas, porque muitos não têm o título.
A deputada lembrou ainda que há mais de oito anos o município já fez o georeferenciamento e protocolou, junto ao Iterma, todo o levantamento do município. “A não regularização aumenta as tensões sociais em relação às invasões constantes que há em nossa cidade”, lembrou.
Repúdio
Ao finalizar Francisca Primo deixou o seu repúdio ao deputado Eduardo Cunha por ter aceitado o pedido de impeachment contra a presidente  Dilma Rousseff. “Ele só fez isso  para livrar a sua cara”, afirmou

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz