quarta-feira, 11 de março de 2015

Deputado Júnior Verde quer criação do Departamento Aeroviário do Maranhão


O deputado estadual Júnior Verde (PRB) apresentou, nesta terça (10), em Plenário, Indicação solicitando ao Governador Flávio Dino a criação do Departamento Aeroviário do Maranhão (DAEMA). O órgão viabilizaria o adequado planejamento, gerenciamento, fomento e execução da Política aeroviária no estado, em consonância com as diretrizes estabelecidas pelo Governo Federal.

O parlamentar destacou a carência de infraestrutura na referida área, principalmente no interior. “O Maranhão não tem um corpo administrativo de gestão que faça os encaminhamentos necessários desse importante setor, que pode trazer divisas para o estado”, disse.

Segundo a indicação, o DAEMA seria um instituto auxiliador, que possibilitaria a destinação para o Maranhão de verbas dotadas para o transporte e negócios aeroviários, como as verbas já existentes no Fundo de Financiamento da Aviação Civil (FENAC).  Tal reserva contempla programas que incentivam a mobilidade no transporte aeroviário, a exemplo do Programa Federal de Auxílio a Aeroportos (PROFAA), cujo credenciamento está condicionado à realização de um estudo para implantação de um Plano Aeroviário do Estado.

Júnior Verde lembrou o pronunciamento do deputado Léo Cunha, sobre a construção dos onze aeroportos previstos no Maranhão. “Mas é preciso planejamento, através de um Plano Estadual de Desenvolvimento Aeroviário, que inclusive foi iniciado no ano passado. Em 2012, perdemos quase R$ 170 milhões por falta realmente desse Plano. Então, precisamos dar condições técnicas para atrair recursos do Fundo de Financiamento da Aviação Civil”, acrescentou.

De acordo com Júnior Verde, o Departamento é fundamental para o desenvolvimento socioeconômico do Estado. “Eu sei da sensibilidade do nosso governador e vou solicitar audiência para que ele possa avaliar atentamente essa indicação. Quem vai ganhar é o Maranhão. E esse departamento vai significar um avanço extraordinário”, finalizou o parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz