quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Única mulher na CPI, Eliziane apresenta dados que mostram o preço da corrupção no Brasil


A única mulher que irá integrar a CPI da Petrobrás, deputada federal Eliziane Gama (PPS-MA) se pronunciou nesta quarta-feira (25) no Grande Expediente da Câmara dos Deputados sobre os prejuízos e o reflexo da corrupção na vida do brasileiro e no crescimento do país.

No Plenário, a deputada maranhense apresentou números que mostram o preço da corrupção no Brasil e ressaltou que as denúncias contra a Petrobrás representam o maior escândalo que o país já enfrentou na sua história.

A situação do país é séria, grave e insustentável. Estamos acompanhando agora o maior escândalo de corrupção na história deste país [...]e a oposição não pode deixar que o dinheiro do cidadão brasileiro saia pelo ralo, como está indo, infelizmente, com uma ação orquestrada, com uma engenharia financeira de crimes, algo que não se consegue imaginar. Parece que, escândalo após escândalo, alguns conseguem se profissionalizar no crime, e a barbaridade começa a aumentar dia após dia”, enfatizou.

Durante o pronunciamento, a deputada maranhense falou sobre o cenário de pobreza, desigualdades, além de dados preocupantes referentes às taxas de analfabetismo, mortalidade infantil, mortalidade materna, índices de doenças diarreicas e respiratórias, e a quantidade de pessoas que sobrevivem dos recursos do Programa Bolsa Família no Brasil.

Eliziane citou, como exemplo, o Maranhão que é o estado com os piores indicadores sociais do país. Ela destacou a responsabilidade dos governantes e aproveitou para falar da missão que o novo governador maranhense assumiu de colocar o estado na rota de crescimento.

 “Venho de um estado que é considerado o mais pobre no Brasil. O Maranhão sempre capitaneou os piores indicadores do país. Mais da metade da população sobrevive do Bolsa Família. Temos a responsabilidade de trazer de volta e resgatar os sonhos dos maranhenses que foram frustrados. O governador Flávio Dino tem essa sensibilidade e eu tenho plena convicção que ele o fará, até mesmo porque o Estado do Maranhão tem uma potencialidade natural extraordinária”, completou.

Outra preocupação da parlamentar é com a taxa de crescimento do país e também com a inflação. Segundo ela, o comparativo na média de crescimento do país no atual governo está abaixo da média mundial e da America Latina. A informação é que a média mundial é de 3,3%; a da América Latina é de 3,4%; e a média do Brasil, nos últimos 4 anos, é de 1,5%.

“Os programas, em que se deveria investir são reduzidos pela metade, e não se consegue fazer a aplicação necessária.  A situação econômica do Brasil é séria e grave. Nunca houve um momento tão crítico na economia do País como este que estamos vivendo, com um crescimento pífio, uma situação insustentável”, relatou. 

Apartes


O líder do PPS, deputado Rubens Bueno parabenizou a deputada por debater o assunto no Plenário e falou sobre a indicação do nome de Eliziane Gama para integrar a CPI da Petrobras.

“Deputada Eliziane Gama, orgulho do PPS nacional, aqui representando o Maranhão, V.Exa. está de parabéns, em nome da nossa bancada, de vir ao Plenário desnudar, com os números que foram apresentados, este Governo, que é o Governo da mistificação, da mentira e do estelionato eleitoral”, destacou o líder do PPS.

Os deputados Zé Geraldo (PT-PA), Moroni Torgan (DEM-CE), Waldir Maranhão(PP-MA) e Heráclito Fortes (PSB-PI) também contribuíram com o debate e a cumprimentaram a parlamentar pela atuação no Congresso Nacional em defesa da população brasileira.

O colega de bancada, deputado Arnaldo Jordy (PPS-PA) também parabenizou a deputada maranhense. “Tenho certeza de que V.Exa., no seu mandato, ajudará o Estado do Maranhão a superar esses indicadores sociais que são dramáticos”, frisou. 

CPI Petrobrás

Eliziane Gama finalizou o discurso reforçando seu compromisso com a população brasileira e garantiu que sua atuação na CPI Petrobrás será com compromisso e responsabilidade.

“Precisamos agir de forma intensa, coerente e responsável. Assim será a nossa posição como integrante da CPI da Petrobras. Vamos convocar todos que forem necessários, quebrar sigilo telefônico e bancário para desbaratarmos uma verdadeira quadrilha que tem roubado, infelizmente, o dinheiro público brasileiro”, concluiu.

Nesta quinta-feira (25) às 12 horas será realizada a reunião de instalação da CPI da Petrobrás. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz