quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Mutirão do Glaucoma promovido pela prefeitura atende mais de 150 pessoas


Mais de 150 pessoas foram atendidas nesta quarta-feira (28) durante o Mutirão do Glaucoma promovido pela Prefeitura de São Luís, com o objetivo de diagnosticar a doença em pessoas com mais de 60 anos de idade. O glaucoma é a segunda maior causadora de cegueira no país, perdendo apenas para a catarata. "O Prefeito Edivaldo recomenda que as pessoas na terceira idade tenham a atenção integral da gestão; por isso, além dos serviços de rotina que já disponibilizamos nas unidades de saúde, procuramos realizar ações extraordinárias com foco na prevenção, diagnóstico e controle das doenças de maior prevalência entre os idosos", afirmou a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe.

O mutirão foi realizado na Unidade de Saúde do Itaqui Bacanga e superou a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), que esperava atender cerca de 100 pessoas durante a ação. Em razão da grande demanda, a secretaria já planeja realizar um novo mutirão na mesma unidade de saúde no próximo mês. A ação integra o conjunto de ações que a Prefeitura está desenvolvendo para ampliar a oferta de serviços ao cidadão. A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, explica que o glaucoma é mais comumente encontrado em idosos, um público considerado prioritário para a gestão municipal. Portadores de diabetes e hipertensão estão mais propensos a apresentar glaucoma; por isso, os pacientes atendidos pelo Mutirão passaram por verificação de pressão arterial e teste de glicemia, antes dos exames de campimetria, tonometria e fundoscopia, para a avaliação oftalmológica.

Diagnóstico - Esses exames permitem diagnosticar também outras doenças, e os pacientes que tiveram confirmação de glaucoma, receberam medicação e fizeram um pré-agendamento para as próximas consultas.
O Mutirão diagnosticou também alguns casos de catarata. Neste caso, pacientes foram encaminhados para consulta em clínica especializada e posterior realização de cirurgia. A doméstica Maria Crescia de Jesus, 62, moradora do São Raimundo, foi uma das pacientes atendidas pelo Mutirão. "Achei muito bom a Prefeitura oferecer esse serviço. Não dói e a gente ainda pode prevenir uma doença que pode até causar cegueira", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz