segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Detran divulga balanço da Operação Lei Seca


O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) divulga o balanço da Operação Lei Seca, realizado no último fim de semana, no Centro Histórico de São Luís, em parceria com a Polícia Militar do Maranhão (PMMA) e a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), da Prefeitura de São Luís.

Na noite de sábado e madrugada de domingo, 125 motoristas foram abordados, sendo que 113 fizeram o teste do etilômetro e quatro foram flagrados no exame com quantidade de álcool no sangue superior ao tolerável por lei. Três motoristas estavam dentro do limite que gera apenas infração de trânsito. Um motorista, acima deste limite, foi preso por embriaguez. Ao todo 11 veículos foram apreendidos, sendo nove carros e duas motos. Entre os flagrantes, cinco condutores não tinham habilitação.

O diretor geral do Detran-MA, Antônio Nunes, disse que a operação vai se repetir nos fins de semana da temporada pré-carnavalesca. Houve distribuição de folhetos em bares e outras atividades educativas, além de blitzen em pontos diferentes no Anel Viário e na Avenida Beira-Mar.

Antônio Nunes, que acompanhou a operação, disse que o trabalho educativo tem a importância de resguardar vidas. “Bebida não combina com direção. É preciso que a população tenha momentos de lazer, mas com responsabilidade”, afirmou.

A fiscalização de veículos foi realizada por agentes da SMTT e policiais militares que aplicaram o teste do etilômetro, mais conhecido como bafômetro. O comandante da Companhia Militar Rodoviária, major Augusto Magalhães, explicou que, por meio de novas regulamentações a recusa do motorista em fazer o teste do etilômetro pode gerar o recolhimento da Carteira de Motorista. “Dependendo dos sinais de embriaguez, o motorista pode ser autuado em flagrante e preso”, alertou.

O psicólogo Thiago Oliveira fez o teste e zerou o bafômetro, ficou sem beber enquanto os amigos se divertiam no pré-carnaval. “Saí para curtir, mas resolvi não beber porque sabia que era eu quem teria que dirigir”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz