quinta-feira, 2 de maio de 2013

Paço do Lumiar imuniza 80% da população contra a Influenza e supera meta do MS


Faltando poucos dias para o fim da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe (Influenza H1N1), o município de Paço do Lumiar atingiu 80% de adesão da população alvo, em comparação aos demais municípios da região metropolitana, e ainda, 90% de imunização em idosos, superando a meta do Ministério da Saúde (MS).

A Secretária Municipal de Saúde comemora os resultados, pois realizou uma grande mobilização para garantir a vacinação da população luminense atingida pela campanha. Para os idosos e pessoas com dificuldades de locomoção,  foi realizada imunização em suas próprias residências.

" Todo a equipe de coordenadores e enfermeiros da Semus vem trabalhando desde o início da campanha de vacinação e no Dia D, para atender a demanda do município, em nossos postos e unidades básicas de saúde. Vale ressaltar que, atingimos a meta do MS, que era de 60%, sendo uma grande conquista para a nossa secretaria e para a população que atendeu ao nosso chamado para a imunização", contou a secretária de Saúde, Nadi Morais.

Em Paço do Lumiar, a campanha de vacinação encerra no dia 10 de maio nas Unidades Básicas de Saúde do Município. Devem se vacinar, idosos com mais de 60 anos, crianças de seis meses a dois anos, indígenas, gestantes, mulheres no período de até 45 dias após o parto (em puerpério), pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, além das pessoas que têm doenças crônicas do pulmão, coração, fígado, rim, diabetes, imunossupressão e transplantados.

PREVENÇÃO-  O Ministério da Saúde ainda recomenda a adoção de medidas de higiene pessoal para evitar a contaminação por influenza. É importante higienizar as mãos com água e sabão, com frequência, principalmente depois de tossir ou espirrar; após usar o banheiro; antes de comer; antes de tocar os olhos, boca e nariz.
Também é recomendável que as pessoas evitem tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies; usar lenço de papel descartável e proteger a boca e o nariz ao tossir ou espirrar. O MS aconselha ao doente não sair de casa enquanto estiver em período de transmissão da doença (até sete dias após o início dos sintomas), para diminuir a chance de disseminação e evitar aglomerações e ambientes fechados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz