sexta-feira, 1 de março de 2013

"Nossa missão é fortalecer os municípios maranhenses", afirma Gil Cutrim

Prefeito de São José de Ribamar foi empossado, durante cerimônia realizada esta semana, presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM).

O prefeito Gil Cutrim (PMDB), durante cerimônia promovida na noite da última quarta-feira (27), foi empossado como o novo presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) para o biênio 2013/14.

"Nossa missão é fortalecer os municípios, independentemente de ideologias partidárias. Trabalhar em parceria com os Governos do Estado e Federal no sentido de dotar as prefeituras maranhenses das condições necessárias para desenvolver as políticas públicas que os maranhenses precisam", afirmou Cutrim, que figura como o primeiro prefeito da história política de São José de Ribamar, terceira maior cidade do Maranhão em número de habitantes, a comandar a entidade que representa os municípios do Estado.





A solenidade de posse da nova diretoria da Federação aconteceu no salão de eventos do Rio Poty Hotel e reuniu, além de prefeitos e prefeitas, autoridades estaduais dos mais diversos segmentos.

Para o secretário estadual Luis Fernando Silva (Infraestrutura), que representou a governadora Roseana Sarney no evento, a eleição consensual de Gil Cutrim para comandar a FAMEM demonstra a união que, hoje, prevalece entre os prefeitos e prefeitas maranhenses. De acordo com ele, Gil reúne todas as condições de realizar um grande trabalho à frente da entidade.

"O Gil é um dos grandes expoentes desta nova safra de políticos de nosso Estado. Tenho certeza que ele fará uma boa administração na FAMEM e contará com a parceria incondicional do Governo do Estado", disse.

Avaliação semelhante fez o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC). "Conheço Gil e sei do seu potencial. A FAMEM, esta importante entidade representativa dos municípios, crescerá muito na sua gestão".
Ex-presidente da entidade, Júnior Marreca fez um balanço positivo do seu mandato (biênio 2011/12) e também disse ter certeza de que com Gil Cutrim a Federação avançará mais.

Entre as ações que pretende executar nestes próximos dois anos, Gil Cutrim destacou levar a FAMEM para o interior do Maranhão através, por exemplo, da realização de seminários técnicos ou audiências públicas permanentes, nos quais, a FAMEM conversará diretamente com o povo e seus gestores; implantar um núcleo da Federação na Região Tocantina, mais especificamente em Imperatriz, segunda maior cidade do nosso Estado; fortalecer o núcleo da entidade em Brasília como forma de oferecer um suporte maior aos prefeitos e prefeitas que se deslocarem até à capital federal; aproximar, cada vez mais, as gestões municipais dos órgãos de controle externo, pondo fim ao estigma de que "estes órgãos apenas servem para punir" e defendendo a ideia de que tais órgãos podem, e devem, auxiliar os gestores na execução de 


administrações organizadas e transparentes; lutar para que os municípios maranhenses não continuem sendo penalizados com a diminuição de recursos oriundos de repasses do FPM e Fundeb, por exemplo; formalizar parcerias com os Governos do Estado e Federal no sentido de promover políticas públicas eficientes e necessárias em todos os municípios maranhenses; promover a Marcha dos Prefeitos do Maranhão, movimento que objetivará, além de fortalecer a união dos gestores e gestoras, levar aos representantes dos Governos do Estado e Federal as necessidades dos municípios; manter um permanente diálogo com a classe política, em especial a bancada maranhense em Brasília, para que os interesses dos municípios maranhenses sejam atendidos junto ao Governo Federal; viabilizar o projeto de construção da sede própria da FAMEM, um sonho de todos os presidentes que passaram por esta entidade; implantar um setor de programas e projetos tendo como objetivos a elaboração, acompanhamento e prestação de contas dos municípios; criar um núcleo que auxiliará prefeitos e prefeitas na revisão e negociação das dívidas do INSS e dos precatórios, além de um setor de auditoria que preste assessoria aos municípios na área contábil e tributária; fortalecer as Associações Regionais; trabalhar pela efetiva metropolização da Grande Ilha de São Luís.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz