quarta-feira, 15 de março de 2017

Mais 200 famílias são beneficiadas com cestas do PAA entregues pela Prefeitura de São Luís


A Prefeitura de São Luís entregou nesta quarta-feira (15), mais 200 cestas de alimentos do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) a famílias em vulnerabilidade social. A entrega, que contou com a presença do prefeito Edivaldo e do vice, Julio Pinheiro, foi para famílias assistidas pelo território do Centro de Referência da Assistência Social (Cras) - Turu que inclui moradores do Sol e Mar, Divineia, Alonso Costa e Vila Luizão, entre outros. Somente no primeiro ano de implantação do programa - que tem como objetivo combater a insegurança alimentar e fortalecer a agricultura familiar - foram mais de 45 mil famílias beneficiadas.

"O PAA já nos rendeu o prêmio de Prefeito Empreendedor, no primeiro mandato. Nós continuamos fazendo a entrega das cestas e avançando cada vez mais para que mais famílias sejam beneficiadas. Através deste programa, nós temos oportunidade de fazer a compra local, da nossa zona rural, aquecendo a economia e beneficiando os que integram os programas sociais", destacou o prefeito Edivaldo, que estava acompanhado também da secretária de Comunicação, Conceição Castro.

As cestas do programa são formadas por mais de 30 gêneros alimentícios como frutas, verduras e hortaliças. A edição 2017 foi iniciada em 16 de fevereiro e já beneficiou cerca de 900 famílias das regiões da Cidade Operária, Vinhais e Anjo da Guarda. O vice-prefeito Julio Pinheiro reforçou que o programa é importante, uma vez que garante alimento saudável e de qualidade às famílias que mais necessitam e também fomenta a produção agrícola.

"A Prefeitura, para garantir que o trabalhador possa de fato participar dessa cadeia produtiva, olha o pequeno agricultor como fundamental porque precisamos desenvolver a zona rural da nossa cidade. Este programa tem também os braços, as mãos e o coração dos trabalhadores rurais aqui de São Luís", disse o Julio Pinheiro.
O programa é desenvolvido pela Prefeitura de São Luís e executada por meio da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa). A ação é realizada em parceria com as secretarias municipais de Assistência Social (Semcas), que identifica o público atendido; e Agricultura e Pesca (Semapa), que auxilia na organização dos alimentos junto aos agricultores.

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

Fabilene Jessica Ribeiro Costa foi uma das que recebeu a cesta de alimento. Grávida de oito meses, ela conta que a única renda da família é do marido que é de um salário mínimo e parte do dinheiro é comprometido com o aluguel da casa onde moram. "Só com aluguel a gente gasta quase metade do salário, então fica muito pouco para nós. Essa ajuda é muito boa, principalmente nesse momento em que necessito de uma alimentação mais saudável", disse, feliz ao receber a cesta.

A aposentada Julia Francisca da Conceição também ficou muito satisfeita em levar os alimentos para casa. "O dinheiro da gente só dá para comprar o extremo necessário. Nesta cesta a gente tem a fruta, a verdura e outros itens que vão garantir uma alimentação melhor por alguns dias", disse.

Marlene Meireles, que também recebeu a cesta, contou que hoje a família está vivendo com a renda que tira como diarista, que não ultrapassa R$ 600,00 por mês, então toda ajuda é muito bem vinda. "Meu marido é pedreiro, mas agora está desempregado. Temos três filhos e nossa preocupação maior é garantir um tento e uma boa alimentação para eles", contou.

A secretária Adjunta da Semcas, Nazareth Garcez, explicou que o público do programa são exatamente essas famílias que são atendidas pelo Cras. "Essas famílias já são acompanhadas e são cadastradas no CadÚnico, também já recebem o Bolsa Família, que é um dos programas que operacionalizamos. As cestas são mais um beneficio que vai complementar a renda e garantir um alimentação de qualidade", disse Garcez.

Fernanda Buzar, coordenadora do PAA, explicou que as finalidades básicas do programa são fortalecer a agricultura familiar e ofertar um alimento de qualidade aos que mais precisam. "Por isso a Secretaria Municipal de Segurança Alimentar não trabalha sozinha. Nós executamos o programa, fazemos a seleção dos agricultores e contamos com a colaboração da Semcas para nos ajudar com os beneficiários recebedores, porque o nosso público alvo pertence à rede socioassistencial", enfatizou a coordenadora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz