segunda-feira, 27 de março de 2017

Governador Flávio Dino participa do dia de mobilização de entrega de cartões do Bolsa Escola


O Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) se transformou na casa do programa ‘Bolsa Escola’ durante todo o sábado (25). Com estande de vendas montados, espaços para a criançada, o Governo do Estado distribuiu 16 mil cartões para compra de material escolar aos estudantes de escola pública, de 4 a 17 anos, de São Luís. O governador Flávio Dino e o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr., participaram da entrega e celebraram o sucesso da iniciativa, que contempla 1,2 milhão de crianças e adolescentes em todos os municípios do Maranhão e movimenta mais de R$ 50 milhões.

  • Leia mais sobre o programa Bolsa Escola 
Em São Luís, milhares de famílias compareceram à UFMA para receber o benefício de R$ 51. Pais e filhos puderam comprar produtos escolares nos estandes de 12 lojas credenciadas no programa. No espaço criança, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e as Secretarias de Educação Estadual e Municipal organizaram várias atividades lúdicas como teatro de fantoches, contos infantis, dinâmicas de leitura, desenho e pintura livre, jogos interativos, mágico e brinquedos infláveis. Na capital, o Bolsa Escola auxilia 85.676 estudantes e há, aproximadamente, 100 estabelecimentos credenciados que aceitam o cartão do programa.


No Bolsa Escola não há limite para o número de filhos, pois a família que é credenciada no Programa Bolsa Família tem direito ao programa do Governo do Maranhão para todos os filhos, com idade entre 4 e 17 anos, regularmente matriculados em escolas públicas. De acordo com o governador Flávio Dino, a iniciativa “avança e hoje é uma referência no país, porque é o único programa dessa natureza existente hoje no Brasil. E contando esse ano com o apoio fundamental das prefeituras, quero agradecer a todos os prefeitos que estão nos ajudando na implementação do Bolsa Escola”.O governador Flávio Dino destacou que o Bolsa Escola é um programa vitorioso, pois, em seu segundo ano de funcionamento, cresceu tanto em número de beneficiários, como na elevação do valor do benefício. “É uma grande movimentação comercial, mais de R$ 50 milhões de material escolar. Isso significa estímulo para que as famílias cuidem ainda mais da educação dos seus filhos, os meninos e meninas ficam muito animados com material novo, quem já foi criança sabe disso, e é também um modo que a gente encontrou nesse quadro de recessão fazer com que os comerciantes de todo o estado tenham essa oportunidade”, destacou.


O secretário estadual de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista, enfatizou que o Governo conseguiu, neste sábado, levar muitos pais e crianças para receber o seu cartão Bolsa Escola e poder comprar no mesmo local o seu material escolar. “Virou uma grande festa do Bolsa Escola, das nossas crianças de São Luís. E a nossa meta, de em todo o Maranhão chegar a mais de 1,2 milhão de crianças, está sendo atendida nesse ano de 2017”, reiterou.

O Bolsa Escola é mais uma iniciativa do Governo do Maranhão que visa melhorar a educação em todo o estado. Por meio da aquisição de material escolar digno, os estudantes têm mais motivação para estudar e render em sala de aula. Em muitos casos, o programa deixa para trás a realidade que existia, de alunos sem lápis, caderno e borracha para acompanhar as aulas.Beneficiários e comerciantes elogiam Bolsa Escola


A dona de casa Viulene Pinheiro saiu do Gapara com seus quatro filhos, três deles beneficiários, para participar do mutirão do Bolsa Escola na UFMA. Feliz com o benefício, ela celebrou a nova realidade educacional dos filhos, que agora irão para a escola com material escolar novo e completo. “Para mim é muito importante porque hoje a dificuldade já é grande demais para criar um filho, imagine para criar quatro. Estou muito feliz porque ajuda demais”, relatou.

Além do espaço para crianças brincarem e as famílias comprarem logo o material escolar, o Governo do Estado disponibilizou frota de ônibus reforçada para o campus universitário. Além disso, o mutirão foi uma oportunidade para beneficiários de outro programa, o ‘Mais Renda’, que teve presença de dez deles comercializando lanches como cachorro quente, hambúrguer, churrasquinho, pastel e batata frita.

“Melhora as vendas. Tudo que vem para somar, no incentivo financeiro, é muito bom. E principalmente esse programa, porque o cliente vem para a loja, não pega no dinheiro, abastece o menino e melhora para nós comerciantes porque há uma circulação maior de dinheiro”, enfatizou o comerciante.O comerciante Océsio Nascimento, dono de uma loja de material escolar no Mercado Central, foi um dos 12 empresários do ramo que participaram do mutirão. Para ele, a iniciativa de entregar o cartão e disponibilizar estandes para que os beneficiários comprem logo o seu material foi muito válida e favorece todos.


Em 2016, o programa Bolsa Escola beneficiou 982.681 alunos nos 217 municípios maranhenses com a concessão de R$ 48 milhões em créditos investidos em 841 estabelecimentos comerciais cadastrados. Para este ano, a ação foi ampliada e inclui mais 150 mil famílias. Serão injetados R$ 59 milhões beneficiando mais de 1,1 milhão de estudantes maranhenses.

Numeralha

  • 1,2 milhão
    É o número de crianças e adolescentes em todos os municípios do Maranhão atendidos pelo ‘Bolsa Escola’.
  • R$ 50 milhões
    É a quantidade de recursos movimentados na economia maranhense por meio do Programa.
  • 4 a 17 anos
    É a faixa de idade dos alunos atendidos pelo ‘Bolsa Escola’.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz