sábado, 15 de outubro de 2016

PCdoB realiza reunião com prefeitos e vice-prefeitos eleitos pelo partido


Na manhã desta sexta-feira, dia 14, os 46 prefeitos e 27 vices do PCdoB que foram eleitos em 2016, participaram de uma reunião com os dirigentes estaduais do partido e com o governador Flávio Dino.
O encontro contou ainda com a presença do deputado federal Rubens Pereira Júnior, do deputado estadual Othelino Neto, da deputada estadual Ana Mendonça, e do representante do governo estadual em Brasília, Ricardo Cappelli, além de vários secretários estaduais.
Durante o encontro, foram discutidas diretrizes de transição de governo e pontos estratégicos de ações a serem executadas durante a gestão dos prefeitos eleitos.
Márcio Jerry, presidente do diretório estadual do partido, iniciou a reunião relatando a importância da vitória obtida nas eleições 2016 e relação do exito da legenda nos municípios com a boa aprovação popular do governador Flávio Dino em todo o Maranhão, ressaltando os desafios que os gestores enfrentarão nos próximos quatro anos.
“Cada um e cada uma que assumirão o comando municipal, ou que foram reconduzidos, pesa uma responsabilidade muito grande. Vamos iniciar o governo em um momento muito delicado na vida econômica do país. O Brasil em crise acaba repercutindo nos estados e nos municípios, o que retrai a capacidade de fazer investimentos. É um momento que exige muito cuidado e otimização dos recursos", apontou Jerry.
Gestão pública em tempos de crise econômica
Após alguns prefeitos fazerem uso da palavra, o governador Flávio Dino parabenizou os gestores pela vitória e alertou a necessidade de se fazer uma administração com base em planejamento para otimizar os recursos em época de crise.
“Eu quero convidar a vocês exercer uma gestão com planejamento, para fazermos mais com menos. Esse é o nosso desafio para melhor enfrentar os problemas da população”, comentou Flávio Dino.
Flávio Dino falou ainda sobre a necessidade de uma nova cultura política no Maranhão. "Estamos mudando a destinação dos recursos públicos. Antes os recursos eram apropriados por poucos e por interesses privados", ressaltou Dino.
“Cortamos R$ 300 milhões em gastos desnecessários”
O governador salientou ainda que é necessário ter respeito com os recursos públicos, e só com responsabilidade e probidade fiscal e administrativa é possível fazer uma gestão eficiente. "Conseguimos viver em meio a essa crise econômica porque acabamos com privilégios e cortamos R$ 300 milhões em gastos desnecessários", assinalou.
Dino enfatizou que a população não aceita mais qualquer tipo de administrador, e que é essencial ao governante conversar com a população para conhecer de perto as reais necessidades de cada município.⁠⁠⁠⁠

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz