quarta-feira, 2 de março de 2016

Rigo Teles denuncia ameaças de morte contra jornalista do SBT e jornaleiro em Barra do Corda


  
O deputado Rigo Teles (PV) ocupou a tribuna da Assembleia na quarta-feira (2), para pedir providências contra as ameaças de morte sofridas pelo jornalista do SBT, Edjânio Silva, e pelo jornaleiro, Paulo Francisco (Popular Baiano), supostamente feitas pelo PM reformado Araújo e pelo próprio secretário do prefeito de Barra do Corda, Fernando Pessoa. 
De posse de ocorrência registrada na Delegacia de Barra do Corda, o deputado Rigo relatou que a ameaça ao jornalista aconteceu na manhã de domingo (28), depois do seu trabalho de cobertura da campanha contra a epidemia da Dengue, conseguida com o Governo do Estado para resolver o grave problema.         
De acordo com a ocorrência policial, as agressões com palavras de baixo calão e ameaça que estaria armado de revólver foi feita pelo PM reformado Araújo, na presença de pessoas, inclusive do deputado Rigo Teles e do secretário de Estado da Saúde, Marcos Pacheco, que se encontrava na cidade de Barra do Corda.
Na ocorrência, o jornalista e apresentador do SBT, Edjânio Silva, relatou a polícia que além de ter sido ameaçado de morte pelo PM reformado Araújo, ainda foi agredido verbalmente, chamado de "vagabundo, moleque, repórter manivela e moleque de recado que só faz o que os outros mandam".       
DENÚNCIAS NA SSP E NA PMMA
Munido de outra ocorrência registrada na Delegacia Policial de Barra do Corda, o deputado Rigo Teles relatou que a segunda agressão verbal, seguida de ameaça de morte, foi feita contra o jornaleiro Paulo Francisco de Assis (Baiano), pelo próprio cunhado e secretário do prefeito da cidade de Barra do Corda, Fernando Pessoa.     
Na ocorrência, o jornaleiro relata que foi abordado por Fernando Pessoa nas proximidades dos Correios. Fernando Pessoa teria determinado que o jornaleiro não entregasse mais jornais na cidade e, caso desobedecesse a ordem, iria levar uma surra e ser levado para o lixão, um conhecido local de desova de cadáveres de Barra do Corda.
Em sua fala, o deputado Rigo Teles garantiu que as denúncias serão encaminhadas ao Secretário de Segurança, Jefferson Portela, e ao comandante da Polícia Militar (PMMA), coronel Pereira. “Não podemos permitir que trabalhadores no exercício legal da sua digna e honrada profissão sejam ameaçados”, concluiu. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz