sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Prefeitos dialogam com governador durante I Marcha Municipalista do Maranhão


Flávio Dino anunciou que Prefeituras não mais irão arcar com despesas relacionadas ao setor de Segurança Pública. Demais reivindicações serão avaliadas e atendidas pelo Governo dentro do possível.
Gestores públicos municipais dialogaram nesta sexta-feira (30) com o governador Flávio Dino, oportunidade na qual receberam a confirmação de que, a partir de janeiro de 2016, Prefeituras não mais irão arcar com despesas (pagamento de combustível de viaturas das Polícias Civil e Militar e custeio de alimentação dos policiais, por exemplo) relacionadas ao sistema de Segurança Pública.
O governador garantiu, ainda, que outras reivindicações – pagamento do restante dos convênios firmados ano passado; custeio dos hospitais de 20 leitos; aumento dos repasses aos municípios para custeio do transporte escolar dos alunos do Ensino Médio – serão avaliadas e atendidas dentro do possível, obedecendo a capacidade orçamentária do Estado que, segundo o próprio Dino, também enfrenta dificuldades financeiras.

“Assim como os municípios, o Estado do Maranhão também está sendo penalizado financeiramente com a perda de recursos. No entanto, temos um planejamento a ser seguido e iremos, sim, atender as reivindicações dentro do possível. Uma delas, já a partir de janeiro, será a questão do fim do suporte que as Prefeituras dão ao setor de Segurança Pública”, afirmou o governador.
A plenária envolvendo prefeitos e o governador ocorreu durante o segundo dia de programação da I Marcha Municipalista do Maranhão, evento promovido pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) e que reuniu mais de 200 gestores.
Os trabalhos foram coordenados pelo presidente da entidade, prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar), e também contou com as participações de outros agentes da classe política e da sociedade.
Gil Cutrim mostrou ao governador a situação de dificuldade financeira vivida, hoje, pelas cidades maranhenses (somente nos últimos três meses, os municípios perderam mais de R$ 100 milhões de recursos do FPM) e ratificou o compromisso de trabalhar junto com toda classe política no sentido de modificar esta realidade.
Cutrim também apresentou a deputados estaduais e federais reivindicações municipalistas que, a partir de agora, serão trabalhadas na Assembleia Legislativa e em Brasília.
“A Marcha contou com a participação massiva dos prefeitos e prefeitas. Mostramos força e, principalmente, comprovamos que estamos unidos em favor dos municípios. Quero também agradecer o Flávio Dino, que se fez presente e dialogou conosco. Prova concreta de que o governador é municipalista e também está irmanado com os gestores em prol das cidades”, disse o presidente da FAMEM.
Reuniões periódicas – Na plenária, também ficou definido que, a partir de agora, num período de três em três meses, Flávio Dino irá se reunir com prefeitos e prefeitas, através de encontros que serão promovidos pela Federação, para discutir as demandas municipais O objetivo, de acordo com o governador, é estabelecer um canal permanente de diálogo.
Coordenador da Bancada Maranhense em Brasília, o deputado federal Pedro Fernandes classificou a Marcha como um evento pioneiro, grandioso e que já entrou para o calendário político do Maranhão.
“O presidente Gil, os demais integrantes da diretoria da FAMEM e todos os gestores públicos maranhenses estão de parabéns. A Marcha Municipalista refletiu que, hoje, a classe política está mais unida em favor das cidades”, disse.
Prefeitos e prefeitas também aprovaram a realização do evento e classificaram como positiva toda programação.
“Foi um momento histórico. Gestores unidos e mostrando que, através da discussão salutar com os demais agentes políticos, é possível encontrar soluções para os pleitos municipalistas”, avaliou o prefeito de Arari, Djlama Melo.


















Pesquisa aponta que Zé Gomes não se reelege em Buriticupu.



Em pesquisa divulgada hoje(29) pelo Instituto nacional de opinião popular(INOP) a Deputada Estadual Franciasca primo(PT) desponta como favorita para as eleições à prefeito em 2016.
 Em todos os cenários apresentados pelo estudo, a petista lidera as intenções de voto.
O atual prefeito José Gomes Rodrigues(PMDB) segue com popularidade em baixa quase três anos após assumir a prefeitura do município maranhasse.
 A gestão do pmdbista é desaprovada por 76% dos Buriticupuenses. 
A rejeição do prefeito Zé Gomes é de 73,25 isso significa que em cada 4 eleitor 3 não vota em Zé gomes de jeito nenhum.
Só pra lembrar nas eleições de 2012 o então candidato Mansueto tinha 40% de rejeição e perdeu a eleição, agora imagine o Zé com 73,25% 
A pesquisa foi divulgada na quarta-feira (29) pelo Instituto, e publicada em primeira mão pelo BLOG JO FERNANDES
 Em um cenário entre o  prefeito Zé Gomes (PMDB)  e Francisca(PT)  
Francisca aparece com 67,25%
Zé  aparece com 24,75%
Não sabe ou não opinou 8%     
Quando o entrevistador pergunta se o eleitor votaria em um candidato apoiado pelo ex-prefeito primo o resultado é 60% sim
Não 23,50%
É possível que vote 15,50%

Não sabe/n.opinou 1%







Morre ex-prefeito de Matões Lula Pereira

efe
Faleceu na manhã de hoje (29) o ex-prefeito de Matões, Alcino Pereira, o Lula Pereira, vítima de um câncer. O anúncio do falecimento do ex-prefeito veio através do seu neto, o deputado federal Rubens Júnior (PC do B) que aproveitou para homenageá-lo numa rede social.
“Informo aos amigos Q meu avô Lula Pereira acabou de falecer. Vinha lutando contra o câncer. Grande homem. Um mestre. Tenho orgulho de tudo Q ele construiu. Q Deus o conduza”, disse Rubens Júnior.
O senador Roberto Rocha se manifestou sobre ocorrido. “Meus sinceros sentimentos de pesar. Seu Lula continuará sendo uma boa referência para sua Família, mas também para a Política maranhense. Força e Fé!!!”
O ex-prefeito Lula Pereira é pai dos juízes Simeão Pereira (Timon), João Neto (Caxias); do ex-deputado estadual Rubens Pereira e do Auditor de Controle Externo do Tribunal de Contas do Maranhão, Paulo Cruz. Ele é sogro da prefeita de Matões, Suely Pereira.
Lula Pereira foi prefeito de Matões em 1983 após uma disputa apertada contra o ex-prefeito Pedro Alves, com uma diferença apenas de 49 votos.
O velório será  em sua residência na Av. Getúlio Vargas no centro de Matões,  o sepultamento  será  nesta sexta-feira as 9  horas da manhã  no Cemitério da cidade.

Prefeitos definem pauta que será discutida com governador nesta sexta-feira

                  Prefeitos de várias regiões do Estado fecharam questão nesta quinta-feira (29), durante plenária da I Marcha Municipalista do Maranhão, evento que está sendo promovido pela FAMEM no Rio Poty Hotel, em São Luís, em torno de uma pauta de reivindicações municipalistas que será discutida com o governador Flávio Dino, deputados estaduais, deputados federais e senadores nesta sexta-feira (30).
      A plenária ocorreu pela manhã, após a abertura oficial do evento, cerimônia que contou com as participações do presidente da entidade municipalista, prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar); vice-governador Carlos Brandão; presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Jorge Pavão; representantes da CGU e CNM; além de dezenas de gestores públicos e técnicos municipais.

A pauta municipalista abordará as seguintes reivindicações: pagamento do restante dos convênios firmados com municípios ano passado; custeio dos hospitais de 20 leitos; aumento dos repasses, por parte do Estado, aos municípios para custeio do transporte escolar dos alunos do Ensino Médio; maior investimento no setor de segurança pública e fim do suporte financeiro dado pelos municípios para custeio de equipamentos do setor (aluguel de prédios de delegacias e de companhias militares; pagamento de combustível para viaturas policiais, por exemplo).Gil Cutrim classificou o primeiro dia da Marcha como muito proveitoso. “Tanto as reuniões políticas, como as palestras e oficinas, contaram com a participação massiva dos gestores e técnicos. É mais uma prova de que a Marcha está alcançando seu objetivo”, disse.


Para Ribamar Alves, prefeito de Santa Inês, é necessário que a classe política sele um pacto de união e trabalhe com unidade para evitar que as administrações municipais entrem em colapso.
Propostas – Para cada uma das reivindicações, a entidade municipalista apresentará uma proposta. Para os convênios, por exemplo, a sugestão será estabelecer cronograma de desembolso dos recursos, priorizando as obras já finalizadas e as obras cujas medições já foram auferidas em mais 50%, devendo estes terem seus prazos prorrogados. Buscar, ainda, soluções conjuntas para obras iniciadas, cujo repasse não ultrapassou 10% do convênio, de forma a não prejudicar o gestor que deu início a obra, firmou contrato, por meio de licitação, mas que por culpa de gestões anteriores não irão ver os convênios sendo finalizados.
Com a Bancada Federal maranhense e deputados estaduais, as discussões irão girar em torno dos seguintes assuntos: aprovação da PEC 172/2012 que estabelece que a lei não imporá nem transferirá qualquer encargo ou a prestação de serviços aos Estados, Distrito Federal ou aos Municípios sem a previsão de repasses financeiros necessários ao seu custeio; aprovação do PLP 385/2014 que tem como principal bandeira a mudança do local onde é devido o ISS das operações de leasing e de cartões de crédito e débito, que passa a permitir que o imposto seja recolhido para o Município do domicílio do tomador do serviço e não mais onde está localizada a empresa; recriação da CPMF, na alíquota de 0,38%, sendo 0,9% destinados aos Municípios e rateados pelo coeficiente do FPM; propor uma agenda comum entre Assembleia Legislativa e prefeitos para fortalecimento dos municípios maranhenses; apresentação de projeto de lei, por parte da municipalidade, que exclui das restrições do Cadastro Estadual de Inadimplentes – CEI- os convênios que envolvam educação, saúde e assistência social – exceção já existente na Lei de Responsabilidade fiscal; apresentação, por parte da municipalidade, de projeto de lei que facilita o acesso a recursos estaduais nas hipóteses em que o Município se encontra no cadastro de inadimplência em virtude da não prestação de contas de convênios pelo ex-prefeito, afastado a necessidade de judicialização contra o Estado do Maranhão, bastando a comprovação da adoção de medida visando ressarcimento do erário; sugerir que a Assembleia disponibilizasse para a FAMEM uma assessoria parlamentar para acompanhar a tramitação de matérias de interesse dos Municípios em plenário, bem como nas comissões, de forma que a Federação tenha conhecimento dessas matérias antes de serem aprovadas.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Gedema entrega donativos à Fundação Antônio Brunno adquiridos no Bazar Eletro Solidário


Após o sucesso de vendas do Bazar Eletro Solidário, realizado na manhã desta terça-feira (27), na Assembleia Legislativa, o Grupo de Esposas de Deputados foi à Fundação Antônio Brunno, na tarde desta quarta-feira (28), entregar carnes e frangos adquiridos com o dinheiro arrecadado, além de uma televisão, lençóis, materias de higiene e de limpeza doados voluntariamente pelos próprios servidores Casa.
“Descobrimos nessa fundação um trabalho brilhante para pessoas com câncer sem condições de se manter na capital durante o tratamento. E nesse mês de outubro não poderíamos escolher instituição melhor que essa pra ajudar. Eles estão felizes, mas nós estamos muito mais”, contou a presidente do grupo, dra. Cleide Coutinho.
REALIZAÇÃO DE UM SONHO
Também por intermédio do Gedema, além da presidente, da vice-presidente Sandra Lima e das esposas Vânia Jalyla (deputado Edivaldo Holanda), Guaraci Furtado (deputado Fernando Furtado), Abigail Cunha (deputado Rigo Teles) e Mayra Campos (deputado Cabo Campos),  foram à visita da fundação a primeira-dama de São Luís, Camila Vasconcelos, a representante do Iterma, Juliana Vasconcelos e a secretária municipal da Saúde, Helena Duailibe.
O objetivo de levá-las, segundo a presidente dra. Cleide Coutinho, é de dar uma resposta concreta sobre a doação do terreno tão sonhado pela família Antônio Brunno. Trata-se um terreno que ocupa meio quarteirão de uma rua, medindo 15x50 metros, também localizado no Planalto Anil II, bem próximo a sede atual, pertencente à Prefeitura de São Luís e ao Governo do Estado.
O local, que antes era abandonado e abrigava usuários de drogas, hoje recebe pacientes com câncer vindos do interior. Mas, para que seja reformado e tenha capacidade para 250 leitos para adultos e 56 para crianças como planeja Antônio Sousa, é necessária a legalização do terreno.
É um sonho que está próximo de ser concretizado, graças a intermediação do Gedema.
Juliana Linhares, representando o presidente do Interma, Mauro Jorge, garantiu que a instituição está buscando a parte legal para dar a regularização da doação o mais breve possível. “O Iterma prontamente, por meio de sua diretoria de recursos fundiários, enviou uma equipe para fazer a vistoria do local e realmente verificamos que está abandonado e agora estamos buscando a parte legal para dar a regularização da doação. Daremos o andamento aos tramites legais para que a fundação possa construir de forma legal. É um processo que não é rápido, mas nós estamos fazendo de tudo para tornar o mais célere possível”, explicou.
Camila Vasconcelos, em nome da Prefeitura de São Luís, por sua vez, esclareceu que Ministério Público não permite que a prefeitura faça doação a qualquer tipo de entidade. Mas, ainda assim, garantiu que o processo do terreno será priorizado, ainda que seja através de parceria com a Secretaria de Saúde, já que trata-se de um trabalho social e que já está encaminhado.
“É a primeira vez que eu venho à Fundação Antônio Brunno. É um trabalho louvável que o seu Antônio constrói pra esses pacientes que vêm do interior vítima do câncer. Essa visita foi muito importante e a gente vai tentar viabilizar a doação desse terreno e vamos tentar fazer uma parceria pra juntos dar mais estrutura pra esse trabalho muito digno que eles fazem aqui”, afirmou a primeira-dama.
“Três anos lutando por esse terreno e pela primeira vez estou vendo a possibilidade de construir palpável. Nunca estive tão próximo de ter esse terreno. O Gedema, na verdade, foi um divisor de águas. Quando elas vieram aqui eu achava que era só mais uma que iria ajudar, mas eu me surpreendi por ser um órgão de credibilidade, de muita força. Pelo que eu vi hoje me deixou muito animado”, comemorou Antônio Sousa.
BREVE HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO
"Dedicar-se aos pobres, é dedicar-se a Cristo, dia e noite". “Devemos crescer sempre, mas com regularidade e pé no chão. O maior crescimento deve ser no amor e no acolhimento”. “Nossa missão maior é confiar sempre”. Essas são algumas das dezenas de frases de amor espalhadas por toda a fundação que foram deixadas por Antônio Brunno Pessoa Sousa enquanto, ainda novo, aos 20 anos, vestido de palhaço levava alegria às crianças com câncer. A inspiração vinha do grupo de São Paulo Doutores da Alegria.
Por uma ironia do destino, aos 22 anos, após apresentar uma tosse estranha, Brunno descobriu câncer no mediastino – entre o coração e o pulmão. A luta contra a doença durou apenas 8 meses. Tempo suficiente para Brunno planejar um projeto em prol de pessoas com câncer vindas do interior que não tinham condições financeiras ou parentes próximos.
“Ele nunca se abateu. Mesmo doente, conseguia pensar no bem dos outros”, disse sua mãe Fátima emocionada.
Nesse projeto, havia cinco subprojetos, entre eles, o Donnos da Alegria. Esse é o trabalho que dá continuidade ao que o Brunno começou. Vestidos de palhaços, jovens voluntários levam alegria aos hospitais que recebem crianças com câncer.
Outro subprojeto é a Casa de Apoio, hoje concretizada e que cresce constantemente graças a ajuda da comunidade em geral. Luzia de Fátima e Antônio Sousa abrigavam pacientes do câncer em sua própria residência, até que ficou pequena para tanta demanda. No novo endereço, a casa é mais ampla, mas ainda é alugada.
“Do meu filho pra cá, eu só sei viver na excelência do amor. Não quero saber mais de nada. Enquanto eu tiver vida, vou atentar os desejos dele”, disse Antônio Sousa, com lágrimas nos olhos ao relembrar a história do filho.
“MELHOR DO QUE A MINHA PRÓPRIA CASA”
Gislaine Vargas, de 20 anos, veio de longe. Ela morava em Formosa da Serra Negra, a 481 km de São Luís. Está na Antônio Brunno há 4 meses, acompanhando a filha Jennifer Rafaela, de apenas 8 meses, diagnosticada com câncer no fígado.
A jovem mãe luta diariamente pela vida de Jennifer e ao mesmo tempo tenta superar a saudade de Riana Vitória, a filha mais velha, de três anos, que se viu obrigada a deixar para trás junto com o marido na cidadezinha da onde veio. 
Ainda assim, Gislaine se sente feliz pela nova família que ganhou. “Aqui eu só sinto e ganho muito amor e carinho. Dona Fátima é como uma mãe pra mim. E esse lugar, esse lugar é melhor do que a minha própria casa”, contou.
Olhando pra Ana Paula, uma moça jovem, de apenas 14 anos, parece até que está grávida. Foi o que seu pai Manoel Lima também pensou há 6 meses atrás quando a barriga começou a crescer ainda no município de Vitorino Freire, onde mora. “A barriga dela começou a crescer sem parar de fevereiro pra cá. Achávamos que ela estava grávida, mas fizemos exames e não tinha filho nenhum. Viemos pra São Luís e aqui ela foi diagnosticada com câncer no fígado”, contou o pai da garota, que já está há 2 meses na Casa de Abrigo acompanhando o tratamento da filha.
Apesar da gravidade, não falta esperança para seu Manoel. “Pra quem tem fé em Deus, nada é impossível”, afirmou, contando em seguida que enquanto não está no hospital, está na Fundação, onde recebe alimentação e aconchego. “Melhor do que a minha própria casa, com certeza”, disse.
Dona Angelita Oliveira, aos 70 anos de idade, já está no fim do tratamento contra o câncer de mama. Enfrentou a etapa mais difícil, a retirada de uma delas. Um sacrifício que a livrou do tumor.
Acompanhada da nora, Angelita está prestes a voltar para Marcolândia, município do Piauí, mas garante que sempre que puder virá à São Luís visitar os amigos que fez na Casa e seus anfitriões Antônio Sousa e Luzia de Fátima.
“Eu não posso desprezar esse povo que vive aqui. Das vezes que eu voltar para revisão, todas virei aqui. Sou muito grata. Aqui é melhor do que a minha própria casa”, garantiu Angelita.
“Aqui é melhor do que a minha própria casa”. Essa foi a resposta repetida por três das 40 e poucas pessoas que residem na Fundação Antônio Brunno. Os relatos de que sobra amor durante o acolhimento é, sem dúvidas, unânime entre os pacientes.

Valéria pede melhorias nos serviços de telefonia em Grajaú


A deputada estadual Valéria Macedo (PDT) apresentou indicação pedindo à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa que encaminhe o pedido a Diretora de Relações Institucionais da empresa OI, Cristina Gonçalves, solicitando que adote as medidas legais e administrativas necessárias, no sentido de determinar o retorno do sinal da Operadora, nas localidades da zona rural do município de Grajaú.

Segundo a Indicação, até uns meses atrás, existia o sinal da OI funcionando na localidade, composta pelos Povoados Alto Brasil, Sabonete, Alto do Coco, Aldeia Velha, Nova Terra, Nova Conquista, Baixa Funda, Lagoa da Pedra, Lagoa da Telha, Angelim, o Assentamento Aparecida do Mearim e a Reserva Indígena Cana Brava, totalizando mais de 18.000 habitantes, aproximadamente.

Entretanto, com a vitória da Empresa Claro na concorrência, o sinal da Oi, deixou de existir de imediato, sem aguardar a necessária implantação do sistema da Claro, ocasionando grandes transtornos àquela população, deixando centenas de pessoas com seus aparelhos celulares sem funcionamento, interferindo, consequentemente, no desenvolvimento econômico e social daquela população.

Ainda segundo a Indicação, solicita-se que a empresa OI retorne o seu sinal de telefonia celular até que a nova vencedora da concessão implante o seu sistema e forneça o seu sinal naquela região, o que será de considerável importância para aqueles habitantes e virá a contribuir para uma relevante melhora das condições econômicas, sociais e até mesmo culturais daquela localidade.

Furtado solicita recuperação da MA-106 na Baixada Maranhense


Durante o seu discurso na sessão plenária desta quinta (29), o deputado Fernando Furtado (PCdoB) informou que está encaminhando uma indicação para o Secretário de Estado de Infraestrutura Clayton Noleto, para que sejam feitas obras de recuperação asfáltica assim como a devida sinalização vertical/horizontal na MA - 106, que liga o Terminal do Porto do Cujupe a diversos municípios da Baixada Ocidental Maranhense.

“Esse final de semana estive na região e, quando retornava, encontrei ambulâncias com pneus estourados. Tiveram até que sair de dentro do Ferry Boat para poder consertar o pneu,” disse Furtado.

De acordo com o parlamentar, começaram a fazer um reparo nos três primeiros quilômetros na saída do Terminal do Porto do Cujupe, mais apenas cortaram o asfalto e nada mais fizeram, o que contribuiu apenas para o aumento no tamanho dos buracos. “Por isso solicito ao nosso Secretário de Infraestrutura que faça a reparação dos buracos da MA - 106 antes do inverno, para que a gente possa se deslocar com mais facilidade.”

Adriano Sarney elogia iniciativa da Fiema


O deputado Adriano Sarney (PV), em discurso na Assembleia nesta quinta-feira (29), parabenizou a Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) pela realização da Expo Indústria Maranhão, aberta nesta quinta-feira (28) e que termina amanhã (sábado, 31), no Multicenter Sebrae. Um evento que se propõe valorizar o setor produtivo do estado e incentivar novos negócios.

“É a FIEMA fazendo o seu papel de fomentador do desenvolvimento, mesmo diante de uma crise econômica que atinge o Maranhão e o país, que causa desemprego e instabilidade no meio empresarial. É em meio a essa situação que vivemos em nosso Estado, que a iniciativa privada está fazendo a sua parte, reunindo a classe empresarial, propondo soluções e está fomentando novos negócios para geração de emprego e renda e dignidade no nosso estado”, avaliou o deputado Adriano Sarney.

Expo Indústria Maranhão está sendo realizada no pátio externo Multicenter Sebraee no Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, na Avenida Jerônimo de Albuquerque. O evento é de iniciativa da Federação das Indústrias do Maranhão (FIEMA) em parceria com o Executivo estadual e Serviço de Apoio à Micro e Pequena Empresa (SEBRAE-MA).

O objetivo da Expo Indústria Maranhão é apresentar a indústria do estado e suas potencialidades, desde a formação profissional à produção industrial. Para tanto, foram montados mais de 50 estandes. Até sábado (31), cerca de 80 empresas estarão participando do evento numa área total de 11 mil m². A expectativa é de receber nesses quatro dias um público de 20 mil pessoas e movimentar cerca de R$ 5 milhões em negócios.

Simultaneamente, está sendo realizado o Seminário de Inovação, que terá a presença de gestores da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Natura, Ambev e Centro de Lançamento de Alcântara; as Rodadas de Negócios, na qual serão promovidas reuniões de negócios entre empresários estrangeiros da América Latina e maranhenses, ainda, o Encontro com Empresários, promovido para a classe produtiva com a presença de autoridades locais e nacionais.

Inovação

De acordo com o deputado Adriano Sarney, que preside a Comissão de Assuntos Econômicos da Assembleia Legislativa, o evento da Fiema é oportuno para tratar de empresas de inovação, que podem ter grande importância no desenvolvimento econômico do estado.

“Está ocorrendo também seminário de inovação e isso vai ao encontro de uma de nossas bandeiras de luta na Assembleia Legislativa e, principalmente, na Comissão de Assuntos Econômicos, que são as empresas de inovação tecnológica, as startups. Um novo nicho de mercado capaz de gerar emprego e renda e fomentar a economia do estado. Eu tenho dito (na tribuna da Assembleia) que o nosso Estado só poderá se desenvolver, realmente, se nós fortalecermos a iniciativa privada”, afirmou o deputado.

De acordo com Adriano Sarney, o apoio à iniciativa privada e as empresas de inovação é importante para o desenvolvimento de vários setores, em particular nos municípios, onde é maciça a presença do funcionalismo público como engrenagem dos negócios (comércio e pequenas indústrias). Para o deputado, é preciso incentivar o crescimento da iniciativa privada e também da agricultura familiar para diminuir a influência da máquina pública na economia em âmbito municipal.

“No Maranhão está na hora de investir, pesadamente, na iniciativa privada para gerar renda. Também é preciso dar atenção aos nossos pequenos agricultores, para que eles consigam produzir além do próprio consumo e possam negociar o excesso da colheita e aumentar a renda. Essa é verdadeiramente a bandeira de independência do maranhense, o que significa fomentar iniciativa privada, os empresários e o pequeno agricultor para que possamos, realmente, atingir novos patamares de desenvolvimento”, declarou Adriano Sarney.

sábado, 24 de outubro de 2015

Deputada Ana do Gás acompanha Marcos Pacheco em visita a Capinzal do Norte e solicita mais maternidades para a região


A deputada estadual Ana do Gás (PRB) acompanhou , o secretário de saúde, Marcos Pacheco, até à cidade de Capinzal do Norte, onde foram recebidos pelas lideranças políticas da oposição, o vereador André Portela (PCdoB), a vereadora Regilene (PSD), o secretário adjunto de Articulação Política, Ricardo Lucena, e os ex-prefeitos Eliomar e Dedé.

Durante a visita, a parlamentar levou o secretário para conhecer o hospital da cidade, que está em fase de conclusão, para que seja estudada a possibilidade de disponibilizar a especialidade de obstetrícia no local.

A solicitação foi feita pela deputada que defende mais leitos para as mulheres da região. "Em termos de hospitais contamos com os de Presidente Dutra, Tuntum, de Santo Antônio dos Lopes que suprem a grande demanda da região, mas ainda precisamos de maternidades, por isso estou solicitando ao secretário que contemple o hospital de Capinzal com esta especialidade", defendeu Ana do Gás.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Júnior Verde se destaca no Parlamento Amazônico


O deputado estadual Júnior Verde (PRB), Coordenador da Juventude do Parlamento Amazônico, destacou em seu pronunciamento nesta quinta (22) a importância de investimentos em energias renováveis durante a III Reunião Colegiada da entidade, realizada durante todo o dia na Assembleia Legislativa. O Parlamento reúne os nove estados da Amazônia Legal, e conta com 16 deputados visitantes participando da programação.
O parlamentar discursou durante a abertura do evento, que começou a 9h, no Plenário da Assembleia Legislativa. O objetivo do encontro é buscar soluções para problemas vivenciados na Amazônia. “Temos muitos problemas em comum e estamos unidos em busca de soluções. Será um dia de importantes discussões, como os investimentos em energia limpa. Tenho um projeto de energia solar, e acredito que seja o caminho para aliar o crescimento econômico ao desenvolvimento sustentável”, ressaltou Júnior Verde.
O presidente do Parlamento, deputado estadual Sinésio Campos (AM), presidiu os trabalhos e foi o primeiro palestrante do dia, destacando a necessidade da unidade política da Entidade. “Mais de 20 milhões pessoas vivem nessa região, que não vem recebendo a devida atenção do Governo Federal. Estamos juntos e aprofundaremos cada vez mais essas discussões, em busca de respostas efetivas que garantam o desenvolvimento dos nossos Estados”, destacou Sinésio.
Além de Verde, mais três deputados estaduais do Maranhão fazem parte do Parlamento Amazônico. O deputado Hemetério Weba (PV) é o Segundo Vice-Presidente e o deputado Wellington do Curso (PPS), o Coordenador de Direitos Humanos. Os nove estados que compõem a Amazônia Legal brasileira são Amazonas, Acre, Amapá, Roraima, Rondônia, Mato Grosso, Pará, Maranhão e Tocantins.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Deputada Valéria Macedo participa do Aulão do Enem em Porto Franco e Estreito

                                  Deputada Valéria Macedo participa do Aulão do Enem em Porto Franco e Estreito
A deputada estadual Valeria Macedo (PDT), esteve presente na abertura do Aulão do Enem nas cidades de Porto Franco e Estreito. A ação faz parte do Programa Pré-Universitário, o Preuni. Uma equipe de professores qualificados para dar aulas em cursinhos pré-vestibular viaja por todo o Maranhão trabalhando conteúdos dos seletivos, com foco nas áreas específicas do Enem, como Ciências da Natureza, Redação, Matemática e Linguagem.
A menos de uma semana para a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), estudantes da rede estadual de ensino das cidades de Porto Franco e Estreito, participaram no sábado, 17, do Aulão do Enem. Foram 400 vagas disponíveis e estudantes de Paraíso, Campestre e Lajeado Novo também compareceram. O público-alvo foram estudantes ou egressos do ensino público, que não têm condições de arcar com as despesas das revisões e acabam prejudicados.
O Aulão em Porto Franco aconteceu das 08h às 12h da manhã, no auditório da Maçonaria. O município de Estreito recebeu a mega revisão presencial gratuita no mesmo dia na parte da tarde, das 14h às 18h e contou com a participação do prefeito de Porto Franco, Aderson Marinho Filho e o representante político Deoclides Macedo.
Segundo Valéria Macedo, a dedicação e a paixão de alunos e professores em busca do conhecimento é fundamental. “Tenho muito claro que é dentro da escola que estamos construindo o nosso futuro, um estado melhor, um país muito melhor, parabenizo o governo do estado através do secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Bira do Pindaré, por essa brilhante iniciativa”, afirmou.

Arrecadação do Bazar Solidário será revertida em donativos para a Fundação Antônio Brunno

                                   Arrecadação do Bazar Solidário será revertida em donativos para a Fundação Antônio Brunno
O Grupo de Esposas de Deputados do Maranhão (Gedema) realizará nesta terça-feira (27), a partir das 9h, no hall de entrada da Assembleia Legislativa, o Bazar Eletro Solidário.
Os 91 produtos que estarão disponíveis para a venda - sanduicheiras, liquidificadores, ferros de passar, batedeiras, chapinhas de cabelo, cafeteiras e grills – foram doados pelo Instituto de Metrologia e Qualidade Indústria do Maranhão (INMEQ). A subdiretora da Escola do Legislativa, Luciana Lago, intermediou o encontro entre a instituição e o Gedema.
A doação foi feita no mês de setembro pelo presidente da instituição, Geraldo Carvalho Júnior. Segundo ele, os produtos não possuem o selo de identificação da conformidade exigido, mas estão aprovados para uso pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO).
DESTINO
De acordo com a presidente do Gedema, dra. Cleide Coutinho, o dinheiro arrecadado no bazar será revertido em donativos para a Fundação Antônio Brunno, localizada no Planalto Anil II, em São Luís, que atende 600 pacientes com câncer e seus acompanhantes vindos do interior do estado.
Cleide adiantou que o grupo decidiu transformar esse dinheiro em carnes e galetos para a instituição. Além da comida, na quinta-feira (29), o grupo das esposas levará toalhas e lençóis doados por funcionários da Casa. Mas, a melhor notícia que a fundação irá receber será de que o terreno abandonado ao lado, que é parte da prefeitura e parte do governo do estado, já foi garantido a eles pelo prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT).
“Neste dia nós levaremos as comidas e os cobertores e toalhas que lhes serão muito uteis, porque desses 600 pacientes, 60 fixam lá, dormem. Vamos também para dar a boa notícia de que esse terreno será finalmente doado para que eles fiquem legalmente naquela área”, explicou Cleide Coutinho.

Valéria Macedo preside sessão especial alusiva ao Outubro Rosa


A deputada estadual Valéria Macedo (PDT), presidiu a sessão especial em alusão ao Outubro Rosa, na manhã desta terça-feira, 20. Foram debatidas questões acerca do diagnóstico precoce e tratamento do câncer de mama. O objetivo da sessão foi divulgar as principais formas de rastreamento da doença e alertar as mulheres a buscarem diagnostico precoce, que aumenta as chances de cura.
A sessão foi convocada através do requerimento 567/2015 de autoria deputada Valéria Macedo (PDT), alusiva ao “Outubro Rosa”. A campanha, que acontece em todo o mundo em diversas atividades, neste mês, tem como objetivo conscientizar as mulheres sobre a importância do diagnóstico precoce e o tratamento do câncer de mama.
A sessão contou com as presenças das palestrantes Emanuela Brasileiro Medeiros, que é coordenadora de Saúde da Mulher, da Secretaria de Estado da Saúde; Gabriela Oliveira, médica oncologista; Ana Lícia Maia, médica oncologista do Hospital Tarquínio Lopes; Raquel Jorge Dino Cosseti e da diretora geral do Hospitam do Câncer Aldenora Belo. Também presentes os deputados, Wellington do Curso (PPS), Francisca Primo (PT) César Pires (DEM), Andrea Murad (PMDB), Othelino Neto (PCdoB), Zé Inácio (PT), Alexandre Almeida (PTN), Cristovan Filho, Eduardo Braide (PMN), Levi Pontes (SD); o secretário adjunto de Estado da Saúde, Carlos Lula, convidados e membros da imprensa.
Importância da Campanha
No início da sessão, após a execução do Hino Nacional Brasileiro pelo saxofonista sargento PM, Horiosvaldo Siqueira de Sousa, foi apresentado um vídeo com depoimentos que falam sobre a campanha do Outubro Rosa. Em seguida, Valéria Macêdo agradeceu a presença de todos e destacou a importância da campanha que, neste ano, tem como slogan “A melhor luta contra o câncer de mama, é a prevenção”. “Precisamos instituir campanhas permanentes de orientação e prevenção contra o câncer de mama com informações claras e informações dos locais da realização dos exames em todo o Estado”, ressaltou a deputada.
Valéria Macêdo também destacou a necessidade da descentralização nas regionais de Imperatriz, Caxias, santa Inês, Balsas e Pinheiro, por exemplo, do exame de Estereotaxia digital, ou biópsia mamária que hoje é realizada no Maranhão, apenas no Hospital Aldenora Belo. “Sabemos que a prevenção e a realização dos exames precocemente salva vidas, principalmente dessa doença que mata em torno de 10 mil mulheres por ano no Brasil. É importante registrar que o diagnóstico precoce e o tratamento inicial têm 92% de chance de cura”, acentuou a deputada, lembrando que o autoexame e a mamografia são os meios mais eficazes de se diagnosticar a doença, mas, segundo ela, o controle da doença não depende apenas da realização da mamografia, mas, também, do acesso ao diagnóstico e ao tratamento com qualidade no tempo oportuno.
Atualmente, o Estado do Maranhão conta com mais de 80 mamógrafos em hospitais públicos, distribuídos em 25 cidades. Somente no primeiro semestre desta no, já foram realizados 14.039 exames de mamografia.
UNACON IMPERATRIZ
Ao finalizar, Valéria Macêdo disse que o Maranhão precisa de mais estruturas para atender as mulheres maranhenses com diagnóstico positivo, para encaminhá-las ao tratamento o mais precoce possível para assim, garantir a cura da doença. “Por ter conhecimento da necessidade de estrutura hospitalares e unidade de referência ao tratamento do câncer que tenho usado essa tribuna com frequência para pedir o apoio e agilização ao processo de credenciamento em Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON), para Imperatriz, que, quando implantada, teremos uma média de 650 cirurgias de alta complexidade por ano; cinco mil procedimentos de quimioterapia e 44 campos de radioterapia ao ano para atender as populações das regiões Tocantina, do Sul, e centro do Estado”.
Palestrantes
A palestrante Emanuela Brasileiro Medeiros, ao mostrar um pouco do cenário da incidência dos cânceres no Maranhão, destacou que em primeiro lugar, está o câncer de colo do útero; em segundo, o de pele e, em terceiro lugar, o de mama. Segundo ela, em distribuição proporcional de morte do colo do útero é maior que o de mama.  “A mulher deve se cuidar e, ao identificar qualquer alteração na mama, deve procurar o hospital. O nosso problema não é a mamografia e sim a logística para fazer funcionar os mamógrafos”, afirmou ela.
Ainda segundo Emanuela Medeiros, a quantidade de mamografias realizadas no Maranhão é pequena, o que ocasiona o número elevado de mortes. “Daí a importância das mulheres procurarem o tratamento com antecedência”.
A médica oncologista Gabriela Oliveira disse que o ideal não seria detectar a doença e sim diminuir os casos. “O foco - aqui e no mundo - tem que ser o tratamento precoce. Precisamos criar políticas públicas de saúde para diminuir esse mal; precisamos criar políticas educativas com treinamento das profissionais para, logo que detectar a doença, direcionar o paciente para o tratamento médico. Fazer o diagnóstico é bom, mas, o melhor, é tratar e curar o paciente que tem o câncer de mama”.
A diretora do Hospital Aldenora Belo, Raquel Jorge Dino, exibiu um vídeo com gráficos do Instituto Nacional do Câncer, mostrando a incidência dos casos de Câncer no país e mostrou, também, imagens de pacientes com câncer de mama que fazem tratamento no Aldenora Belo.  “A incidência do câncer de mama é elevadíssima. Meu apelo é no sentido de implementarmos políticas de prevenção, pois esta sim vai aumentar a incidência de cura. As mulheres precisam saber que essa é uma doença perigosa e que, portanto, precisa fazer a mamografia anualmente para se prevenir”, disse ela.
Unacon em Caxias
A presidente do Gedema, ex-deputada Cleide Coutinho, parabenizou Valéria Macêdo e agradeceu a todos que contribuíram pela realização daquele evento. Ela também afirmou que em Caxias, será inaugurada no próximo mês de dezembro, a unidade do Unacon, com a ajuda do governador Flávio Dino.
A deputada Francisca Primo – que também presidiu a sessão especial – parabenizou Valéria Macêdo pela iniciativa, “de realizar essa sessão nesse mês especial para nós mulheres, no combate ao câncer de mama”.
Também presentes ao evento, Rosiene Cutrim, chefe do Departamento de Enfrentamento a Violência contra a Mulher, representando a Secretaria Estadual da Mulher; Elisangela Correa Cardoso, presidente da Fundação da Criança e dos Adolescentes; Liziane Lobo Pinto, defensora pública, representando a Defensora Geral do Estado, Mariana Albano e Creuzamar de Pinho, secretária Adjunta do Estado de Direitos Humanos e Participação Popular.