sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Governo participa de debate sobre investimentos para o CLA


Representantes do Governo do Maranhão participaram na manhã desta quinta-feira (22) do ‘1º Debate Tecnológico do Maranhão’ realizado no Plenarinho da Assembleia Legislativa. O encontro teve como foco o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) e discutiu a importância de investimentos e pesquisa em tecnologia no estado. O vice-governador Carlos Brandão acompanhou os debates.

O evento foi promovido pelos gabinetes dos deputados estaduais Bira do Pindaré (PSB) - indicado a secretário estadual de Ciência e Tecnologia -, e Rubens Pereira Júnior - eleito deputado federal. Segundo o deputado estadual Bira do Pindaré, o intuito do evento foi ressaltar a importância do CLA e discutir os benefícios tecnológicos que esse grande empreendimento pode trazer para o estado.

Birá pontuou que em Alcântara deve ser constituído um polo de tecnologia que beneficie o Maranhão e o país, onde parcerias nacionais e até internacionais possam ser firmadas, fomentando também a pesquisa e extensão.

“Precisamos beneficiar também as comunidades que vivem no entorno do CLA, qualificando a mão de obra local como mestres, doutores, técnicos e tecnólogos para serem aproveitados nesse empreendimento. Nós queremos que esse anseio se concretize, que a gente possa resgatar o respeito às comunidades quilombolas, valorizando Alcântara não só como polo tecnológico, mas também como polo de cultura e turismo”, disse.

O vice-governador Carlos Brandão ratificou o posicionamento do governador Flávio Dino em dialogar sobre o tema e contribuir para o crescimento da base tecnológica de Alcântara. Ele complementou que o Estado tem como compromisso colocar o CLA e o desenvolvimento tecnológico de Alcântara e do Maranhão entre as prioridades do Governo, pondo fim desta forma ao abandono do projeto aeroespacial.

O deputado Rubens Pereira Júnior lembrou que o governador Flávio Dino fez uma visita institucional ao Centro de Lançamento de Alcântara, na quarta-feira (21), sendo o primeiro gestor estadual a tomar esta iniciativa, demonstrando interesse e disposição do governo em retomar as discussões sobre o CLA. O parlamentar frisou que existem apenas dois centros de lançamentos em todo o país, sendo um em Alcântara e outro em Natal.

“Por tudo isso estamos promovendo esse evento a fim de ressaltar e utilizar esse patrimônio espacial do Maranhão que até hoje tem sido subutilizado. Então, é indispensável para o desenvolvimento tecnológico do estado que nós consigamos garantir este debate para levarmos até o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Aldo Rebelo, para que todas as esferas, juntas, consigam efetivamente transformar o Maranhão em um estado tecnológico”, explicou.

Para o diretor do CLA, coronel aviador Cláudio Olany, o debate promovido pelos parlamentares, bem como a visita do governador Flávio Dino, foi de suma importância tendo em vista a necessidade da formação de parcerias, além do fomento a pesquisa e estudo tecnológicos. Ele frisou que o momento já era aguardado há muito anos, porém, não houve interesse por parte de governos anteriores e projetos como o desenvolvimento de polos tecnológicos e o incentivo a pesquisa acadêmica não aconteceu.

“As pessoas imaginam que após o acidente ocorrido em 22 de agosto de 2003, com o VLS-1 V03 (Veículo Lançador de Satélites) brasileiro que explodiu na base de Alcântara, os trabalhos foram interrompidos, mas isso não aconteceu. Nosso CLA é operante e trabalha ativamente, principalmente com lançamentos noturnos. Nossa base está situada em uma área de 62 mil hectares doada pelo Estado em 1980, no município de Alcântara. Nesses 30 anos já foram laçados 470 foguetes, sendo 387 brasileiros e 83 de outros países”, afirmou.

O palestrante e professor doutor da UFMA, Aerolino Almeida, relatou que o foco do debate foi o desenvolvimento tecnológico no estado, e frisou que entre os diversos pontos, foi ressaltada a questão aeroespacial. Ele comentou que apesar do CLA está situado no Maranhão, até agora não havia integração do Estado e da população com o centro.

“Nós temos um potencial aeroespacial e um centro de lançamento de foguetes de suma importância, do qual não nos beneficiamos e é esse quadro que o governador Flávio Dino deseja reverter. Hoje o CLA lança apenas foguetes pequenos e para treinamento, mas a ideia é que a base tenha também a finalidade de lançamentos comerciais, uma vez que vários países precisam colocar satélites em órbita e nós temos essa ferramenta de serviços, que a princípio não é barata e parte dessa renda pode ser revertida inclusive em favor da população maranhense”, declarou.

O evento contou ainda com participação do deputado federal eleito Julião Amim (PDT) - indicado para a Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária; o reitor do Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Francisco Roberto Brandão Ferreira; dentre outras autoridades, além de representantes de entidades estudantis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz