quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Governo constitui comissão para solucionar problemas na educação indígena

Uma comissão formada por técnicos da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) e lideranças indígenas foi constituída para buscar soluções para os problemas relativos à educação nas aldeias do Maranhão. Esse e outros pontos foram colocados em pauta durante a reunião, nesta terça-feira (20), em São Luís, com participação de cerca de 60 representantes de comunidades indígenas de várias etnias.

 No encontro, foram discutidas pendências no pagamento do transporte escolar, deixadas pela gestão anterior, referentes à 2013 e 2014, além do início do ano letivo nas escolas indígenas.  Os índios relataram problemas relativos a alimentação escolar, além da efetivação e formação de professores.  A equipe da Seduc falou do plano de trabalho traçado para a educação indígena e da reativação do Conselho Estadual de Educação Indígena.

 “O Governo do Maranhão está comprometido em fazer com que a educação atenda às necessidades das crianças, adolescentes e jovens do nosso estado e, nesse aspecto, também, à educação indígena”, afirmou a secretária Áurea Prazeres, ao lado do presidente do Conselho Estadual de Educação, José Bastos, adjuntos, superintendentes e supervisores de educação.

 A meta é levar para aldeias programas que contribuam para elevar o índice de alfabetização, com revisão das diretrizes curriculares e reestruturação das cinco Unidades Regionais de Educação que atendem às escolas indígenas.  

 “A última formação de professores de escolas indígenas ocorreu em 2008. De lá pra cá foi só promessa. Nós queremos o reconhecimento de escolas indígenas e temos esperança que agora será diferente. A educação nas aldeias, durante todo esse tempo, foi tratada de forma irresponsável e irregular”, denunciou José Arão Marizé Lopes, da aldeia Bacurizinho, em Grajaú.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz