segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Detran divulga balanço da Operação Lei Seca no pré-carnaval


O Departamento Estadual de Trânsito (Detran) do Maranhão apresentou, nesta segunda-feira (26), o balanço da segunda etapa da Operação Lei Seca, realizada durante a temporada de pré-carnaval em São Luís. No total, foram abordados 120 veículos, sendo que cinco motoristas não passaram no teste do etilômetro (conhecido como bafômetro), três carros foram apreendidos e 12 habilitações recolhidas.

A operação foi iniciada da noite de sábado (24) até a madrugada de domingo (25). As ações foram realizadas em conjunto com a Polícia Militar (PM) e Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT). A blitz foi realizada com duas abordagens diferenciadas, a primeira educativa e a segunda com a fiscalização.

Na primeira, 15 funcionários da Coordenação de Educação para o Trânsito do Detran visitaram bares da Avenida Litorânea para alertar a população sobre os riscos da mistura de álcool e direção. Após a panfletagem, as equipes seguiram em comboio pelas avenidas dos Holandeses e Litorânea, onde foram montadas barreiras de fiscalização.

O diretor do Detran, Antônio Nunes, disse que o governador Flávio Dino também recomendou a realização das ações educativas e de fiscalização no interior do estado. Imperatriz e Timon serão as primeiras a receberem a ação. “As blitzen da Lei Seca ocorrerão durante o ano todo. Nosso propósito é salvar vidas”, acentuou Antônio Nunes.

Segundo o comandante da Companhia Militar Rodoviária, major Augusto Magalhães, essa parceria com a PM e a Prefeitura é importante para as ações de disciplinamento. “Essa união entre os órgãos multiplica os resultados”, explicou o major. Ele informou que também foi dialogado com o Sindicato dos Taxistas para prestação do serviço, em caso de motoristas que ficassem impedidos de dirigir pelo teste do bafômetro.

O analista de custos, Davis de Holanda Lopes, fez o teste, zerou o etilômetro e aprovou a iniciativa do Detran. “Não há nada melhor do que saber que tem alguém cuidando dos outros e se colocando no lugar da gente. Cheguei a pensar que a fiscalização da Lei Seca havia acabado, mas fico feliz que os agentes tenham voltado paras as ruas”, disse Davis. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz