quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Flávio Dino reúne com movimentos sociais e sindicais em Fórum pela Participação Popular


O primeiro Fórum Estadual em Defesa da Participação Popular organizado por um coletivo de movimentos sociais maranhenses contou com a presença do governador eleito do Estado, Flávio Dino (PCdoB). Em diálogo aberto com os representantes de diversos segmentos da sociedade maranhense, Dino reiterou o compromisso de ampliar a participação popular nas ações e decisões do governo do Estado. Na plenária, anunciou que o ex-presidente da Fetaema,Chico Sales, será secretário adjunto de Agricultura Familiar do Maranhão.

Prestes a assumir o mandato de governador com o compromisso de investir na superação dos indicadores sociais do Maranhão, Flávio Dino fez questão de participar da primeira edição do Fórum Intersetorial. Dino falou sobre a nova visão de desenvolvimento para o Estado que vem sendo defendida em seu Programa de Governo.
Com forte investimento em políticas sociais e nas cadeias produtivas do Estado – com enfoque à produção pesqueira e agropecuária familiar e empresarial, o próximo governador detalhou os esforços que serão feitos entre as diferentes pastas para fazer com que o Maranhão volte a ser destaque na produção e na geração de emprego e renda. Aliadas a políticas públicas educacionais e de saúde preventiva, essas políticas serão implantadas de forma integrada.

Ouvindo os dirigentes de 12 movimentos sociais e sindicais, que apresentaram suas plataformas ao público e aos futuros secretários de Estado que estiveram presentes no evento, Flávio Dino ressaltou os compromissos assumidos ao longo dos debates realizados na construção de seu Programa de Governo, que reuniu movimentos sociais e representantes da sociedade civil em mais de 130 municípios do Maranhão para diagnosticar as necessidades do Estado.

Participação social
Dino ressaltou ainda que ampliará o diálogo com os movimentos sociais, mas que todos eles terão autonomia para manifestar-se ou criticar o governo. “Vamos tirar as grades físicas e simbólicas do Palácio dos Leões”, disse, ao comentar sobre o perfil do próximo governo.

A postura foi aprovada pelos sindicalistas presentes que debatiam a participação popular em um governo democrático. “A nossa luta é pelo fortalecimento do movimento sindical e é bom ouvir do próximo governador que os movimentos sociais serão bem recebidos e ouvidos. Esse diálogo é fundamental para que o próximo governo esteja em sintonia com os clamores populares,” finalizou.

Estiveram presentes no Fórum os representantes da Fetaema (Federação dos Trabalhadores em Agricultura), MST (Movimento Sem Terra), CMP (Movimentos Populares), CUT (Central única dos Trabalhadores), CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), União por Moradia, Sindsep (Servidores Públicos Federais), Sintsprev (Trabalhadores em Saúde e Previdência), Aconeruq (Comunidades Negras Rurais Quilombolas), Simtsep (Servidores Públicos do Estado), SMDH (Sociedade Maranhense de Direitos Humanos), Fetran (Servidores Públicos Municipais), ASA e MICQB (Quebradeiras de Coco Babaçu).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz