quarta-feira, 1 de outubro de 2014

O Resumo Do Debate Na TV Mirante


1º bloco do debate: clima ameno entre os candidatos
O primeiro bloco do debate entre os candidatos a governo do estado, realizado pela TV Mirante, foi relativamente de clima ameno entre os candidatos. Sem acusações graves ou sem descer o nível do debate, que ainda permanece no campo das propostas.
Apesar disso, o candidato Edinho Lobão (PMDB) pediu por algumas vezes direito de reposta por ter se sentido em algumas falas de Dino. A equipe da TV Mirante recusou todos os pedidos do candidato do PMDB.
2º bloco do debate: Flávio Dino e Edinho Lobão travam acusaçõesEdinho-Lobão-2-300x268
O clima começou a esquentar no segundo bloco. Logo na primeira pergunta, Edinho toma as dores do Governo do Estado e ataca Dino com a gestão de Edvaldo Holanda Júnior. Dino rebateu desviando as acusações e dizendo que o foco do debate era o governo do estado.
Luís Antônio Pedrosa, quando perguntado a respeito de Indústrias, também aproveitou o espaço para alfinetar Flávio Dino e Edinho Lobão ao mesmo tempo, afirmando que tinha uma candidatura diferenciada das duas propostas. O candidato do PSOL mostrou uma visão de desenvolvimento aliado à preocupação com a população.
Sobre abastecimento, Lobão Filho reconheceu a deficiência dos serviços da Caema. De acordo com ele é “preciso dar condições à Caema” e mandou um recado indireto para Dino, quando falou de “propostas demagogas”, se referindo, segundo ele, a propostas inviáveis de serem concretizadas.
Flávio-Dino-2-300x228Pedrosa lembrou que o grupo de Lobão Filho não fez nada para melhorar o sistema de abastecimento. Lobão se esquivou da acusação e foi categórico ao afirmar que não faz parte do governo Sarney. “Se quiserem criticar Roseana Sarney, tragam ela para o debate. Eu não participei desse governo”, rebateu Edinho Lobão.
Sem pestanejar, na última rodada de perguntas, Luís Antonio Pedrosa declarou que não haverá nenhum tipo de mudança, caso eleito um dos dois candidatos, porque de acordo com ele, nem o grupo do Lobão e nem o do Flávio Dino estão comprometidos com mudança porque estão sendo financiados por pessoas com interesses contrários e também as alianças políticas não permitirão isso.
Lobão Filho praticamente deu um tiro no pé ao falar sobre processos da Embratur no TCU, abordando de maneira pueril as tomadas de conta do órgão. Dino, que foi atingido no calcanhar de Aquiles com as acusações de Edinho, também rebateu com acusações ao candidato do PMDB.Luis-Pedrosa-300x240
Edinho, quando perguntado por Pedrosa sobre a Saúde no Maranhão, respondeu novamente acusando Dino e logo em seguida ressaltou obras do Governo do Estado, evidenciando que não fez parte da gestão de Roseana.
Ao que parece, o nível de propostas começou a dar lugar a acusações. E o candidato Luís Antônio Pedrosa parece o único a seguir ainda lúcido no debate.
Último bloco: Pedrosa faz debate de alto nível
As considerações finais começaram com Flávio Dino, que orientado pela equipe demarketing, agradeceu primeiro a Deus, como bom “cristão”. Agradeceu os correligionários políticos, pediu voto para Roberto Rocha e declamou o currículo acadêmico ao pedir os votos dos maranhenses.
Querendo parecer mais cristão que Flávio, Edinho Lobão, por sua vez, apelou para a sensibilidade do público e praticamente fez uma oração, se bendizendo um “escolhido de Deus”, para mudar a vida dos cidadãos. Relatou os momentos de campanha e declarou a fé em Deus.
Luís Antônio Pedrosa agradeceu os eleitores e reafirmou que tem práticas diferenciadas, lembrando que não sujaram a cidade, primando pelo debate de alto nível, apresentado propostas. Pediu votos para Luciana Genro e Haroldo Saboia. Alfinetou Dino a respeito do apoio dos três presidenciáveis, afirmando que seria difícil reconhecer uma plataforma de governo.
Um debate que tentou esquentar durante o segundo bloco, mas ficou travado em acusações que já estão batidas entre os populares. Na opinião do blog, o candidato que conseguiu se manter estável durante todo o debate, mais uma vez, foi Pedrosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz