quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Governadora assina ordem de serviço para construção de Cras e Creas em dezenas de municípios



A governadora Roseana Sarney assinou, nesta quarta-feira (13), ordem serviço para a construção de 158 Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e 18 Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), no Maranhão. O ato, contou, também, com a presença do secretário de Estado de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar (Sedes), Fernando Fialho, e de centenas de prefeitos municipais reunidos na parte externa do Palácio dos Leões.
O principal serviço ofertado pelos Cras é a Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif). O órgão funciona como triagem e entrada de famílias em situações de vulnerabilidade e que necessitam de auxílio social para adentrarem no Sistema Único de Assistência Social (Suas), onde vão receber orientações e contribuições para o acesso aos seus direitos e melhoria de qualidade de vida.
Os Creas desenvolvem o trabalho de continuação do atendimento recebido no Cras. Oferecendo serviços de acolhida, escuta e reconstrução do ambiente familiar. Esses Centros de Referência Especializados podem ultrapassar o atendimento local, de modo a assegurar maior cobertura e eficiência na oferta de atendimento.
A governadora Roseana Sarney falou sobre a importância dos centros para otimizar os trabalhos de Assistência Social em cada município: “São 103 milhões investidos na construção e mobília desses centros. Espero que as famílias que irão usufruir desse serviço tenham um atendimento mais humanizado e que nossos resultados sejam multiplicados”, disse.
Roseana destacou ainda como os Cras e Creas vão modificar a economia dos municípios: “Desde as obras, que serão realizadas com mão-de-obra local vamos trazer um impacto positivo para essas cidades. Ajudando o cidadão a ter acesso a medidas sócio-educativas, aposentadoria, reconhecimento de seus direitos e cadastro no Bolsa-Família, vamos mudar a realidade sócio-econômica dessas localidades”, falou.
O secretário de Estado de Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar, Fernando Fialho ressaltou a parceria das secretarias do Governo para a concretização desses projetos: “As secretarias de Direitos Humanos, Planejamento e as secretarias municipais de Assistência Social foram de grande importância para levarmos esse trabalho à frente”, disse.
Fernando Fialho comemorou a interiorização dos avanços sociais, principalmente nas áreas rurais do Maranhão. E considerou a instalação dos centros como mais uma ação para o combate da pobreza extrema no Estado, que vem decrescendo desde 2012 com números louváveis (hoje está em 12%, segundo o IPEA). O secretário lembrou que a assistência será contínua: “O impacto dos Cres e Creas será diário na vida dessas famílias, em 90 dias estaremos inaugurando estes centros e transformando a vida dessas pessoas”, pontuou.
Também estavam presentes na assinatura da ordem de serviço a secretária de Assistência Social de Penalva, Rosângela Reis e o Prefeito de Arari, Djalma Machado, que na ocasião representou a FAMEM (Federação dos Municípios do Estado do Maranhão). O prefeito destacou a relevância do projeto: “É uma satisfação para todos nós assinar esse grande convênio, logo em uma área de imensa importância para nós, que é a social”, disse.
Para a secretária é um grande sonho da política da Assistência Social que se realiza: “Agora estaremos mais equipados para desenvolver nossos serviços. Espero que cada município possa alcançar sua meta que é melhorar a vida dos cidadãos”, completou.
Penalva e Cajari são alguns dos municípios maranhenses que já dispõem dos serviços do Cras e Creas, desenvolvendo reconhecido trabalho social na região. Em Penalva, o atendimento do Cras e Creas é desenvolvido por uma equipe multidisciplinar formada por assistentes sociais, psicólogos e advogados para atender a uma população de 35 mil habitantes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz