terça-feira, 15 de abril de 2014

Rogério Cafeteira defende nomeação dos excedentes do concurso da PM


O deputado Rogério Cafeteira (PSC) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira (15), para pedir que o secretário de Segurança, Ricardo Murad, resolva o problema enfrentado por alguns candidatos aprovados no último concurso público promovido pela Polícia Miliar do Estado do Maranhão (PMMA).

Rogério Cafeteira informou que foram disponibilizadas 40 vagas para São João dos Patos e encaminhados pela gestora do concurso 45 aprovados. Segundo ele, os 45 candidatos fizeram curso de formação, foram formados, receberam fardamento, foram para as ruas trabalhar por mais de 30 dias, mas apenas 40 foram nomeados. 

O parlamentar garante que já tentou resolver o problema, procurando a Secretaria de Administração, mas foi informado de que era um procedimento normal formar 45 e nomear apenas 40, porque poderia haver alguma desistência, reprovação e assim já teria os substitutos imediatos e não se perderia mais tempo.

“Concordei porque eles sabiam que eram apenas 40 vagas. O que não passa na cabeça de ninguém é que como isso foi feito. Colocaram 5 policiais a mais nas ruas, mesmo sabendo que estes não podiam fazer policiamento? Se um desses policiais é morto ou mata alguém numa operação, como ficaria isso?”, questiona.  

APELO A RICARDO MURAD  

No pronunciamento, Cafeteira fez um apelo a Ricardo Murad, para que o secretário tome providências, pois as 1,8 mil vagas disponibilizadas pelo concurso da Polícia Militar ainda não foi preenchidas. “Temos que nomear os excedentes aprovados e formados para trabalhar e trazer mais segurança para o Maranhão”, sugere.

Finalizando, Rogério Cafeteira criticou a posição do deputado Rubens Júnior, que sugeriu um projeto de lei do Executivo Estadual para anistiar os policiais grevistas, uma competência exclusiva do Congresso Nacional.  “Temos que apoiar a PM na questão da greve e para nomear os excedentes do concurso”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz