quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Eleição indireta: o que se pode concluir das declarações de Roseana

 
Apesar da governadora Roseana Sarney (PMDB) não ter batido o martelo sobre a sua eventual renuncia e consequente candidatura ao Senado Federal, o bom entendedor consegue chegar a conclusões importantes.
 
Quando questionada sobre sua saída ou não do Palácio dos Leões, a governadora assegurou que oficializaria sua decisão no início de março.
 
Com essa declaração, Roseana Sarney irá antecipar a sua decisão em aproximadamente um mês, ou mais precisamente 30 dias, pois pela legislação eleitoral a governadora só precisaria deixar o cargo no início de abril.
 
Essa antecipação é mais um indício claro que a governadora deixará o cargo para a disputa eleitoral. Além disso, o fato dela antecipar em 30 dias é justamente para não causar prejuízo para o presidente da Assembleia, Arnaldo Melo, que se assumir o cargo no período vedado ficaria inelegível para uma reeleição na Assembleia.
 
Essa decisão também, se bem analisada, é mais um indício que a Roseana Sarney defende a tese de que Luis Fernando é o melhor nome para a eleição indireta, afinal se não fosse isso, qual seria o motivo de sair mais cedo? Pois se o nome preferido fosse realmente o de Arnaldo Melo, esse prazo não teria a menor importância, já que Melo sendo governador só poderá concorrer nas eleições diretas para o cargo de governador.
 
O Blog reafirma que: a única possibilidade da governadora Roseana não deixar o Palácio dos Leões e disputar a vaga para o Senado Federal, será a falta de um consenso ou uma grande dificuldade para eleger Luis Fernando na eleição indireta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz