quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Deputada quer apurar denúncias de abusos praticados por soldados


A deputada Francisca Primo (PT) ocupou a tribuna da Assembleia legislativa, nesta quinta-feira (22), para relatar a indignação da população de Buruticupu com relação à postura de soldados do Exército que estão na cidade para prestar serviços. Ela relatou que há denuncias graves, como práticas de assédio sexual e até estupro contra jovens menores na cidade de Buriticupu.

Conforme a parlamentar petista, cerca de 700 policiais estão na cidade de Buriticupu para reforçar uma operação de combate à retirada ilegal de madeira e o fechamento de madeireiras ilegais instaladas naquela área “mas, infelizmente, além do trabalho para o qual foram designados a realizar, eles estariam causando diversos transtornos para a população local, que vão desde a realização de baladas até estupros”.

 A população local, desde o dia de ontem, interditou a BR-222 que corta aquele município, para protestar contra os abusos praticados pelos militares do Exército.

Primo informou que estará apresentando à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, requerimento para ser encaminhado ao comando 24º Batalhão de Caçadores, pedindo esclarecimentos sobre as denúncias feitas durante o protesto de ontem na cidade de Buriticupu.

“O Parlamento Maranhense não pode ficar alheio a estes acontecimentos gravíssimos, que colocam em xeque a imagem pública de uma instituição secular como o Exército Brasileiro. A sociedade maranhense, e em particular a população de Buriticupu, precisa de uma posição oficial do Exército sobre estas denuncias”, finalizou Francisca Primo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz