quarta-feira, 31 de julho de 2013

Antônio Pereira pede a implantação de museu no município de Imperatriz


O deputado Antônio Pereira (DEM) protocolou indicação na Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, solicitando que a governadora Roseana Sarney (PMDB) determine a realização de estudos, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secma), no sentido de implantar um museu no Município de Imperatriz, considerado o maior polo sócio econômico e cultural da Região Tocantina.
No projeto de indicação, Antônio Pereira esclareceu que a implantação do museu de Imperatriz é considerada de fundamental importância, no sentido de promover o resgate da história de um povo heróico, bravo, guerreiro e destemido, que lutou pela criação da cidade, a partir da fundação do Povoado Santa Teresa, pelo inesquecível frei Manoel Nunes, nos idos de 1852.      
O democrata destacou que Imperatriz foi elevada à categoria de cidade por meio da Lei número 1.179, de 22 de abril de 1924. Segundo ele, hoje Imperatriz é considerada a mais importante cidade de toda Região Tocantina, e a segunda colocada no contexto sócio econômico do Estado do Maranhão. “É preciso resgatar a memória de Imperatriz com a implantação do museu”, afirmou.    
De acordo com dados divulgados pelo “Portal de Imperatriz”, o surgimento da maior e mais importante cidade de toda a Região Tocantina começou a ser desenhado nos fins do Século XVI e início do século XVII, com a iniciativa dos famosos desbravadores bandeirantes, que, partindo de São Paulo, buscavam nos confins do Norte, a riqueza, o desconhecido e a aventura.
O Portal informa que enquanto os bandeirantes navegavam da nascente em busca da foz, paralelamente as entradas governamentais e/ou religiosas subiam o rio, tentando alcançar suas nascentes. A entrada mais interessante foi realizada no ano de 1658, pelos padres jesuítas Manoel Nunes Francisco Veloso, que teriam sido os primeiros a utilizar o sítio onde hoje está Imperatriz.
A FUNDAÇÃO
De acordo com o Portal, a fundação da cidade de Imperatriz aconteceu em 16 de julho de 1852, três anos depois da partida da expedição que saiu do porto de Belém, em 26 de junho de 1849. Frei Manoel Procópio do Coração de Maria, capelão da expedição, foi o fundador da povoação, que recebeu inicialmente o nome oficial de Colônia Militar de Santa Tereza do Tocantins.
No dia 27 de agosto de 1856, a lei n.º 398 criou a Vila de Imperatriz, nome dado em homenagem à imperatriz Tereza Cristina. A elevação à categoria de cidade aconteceu em 1924, no governo Godofredo Viana. Até 1958, quando foi iniciada a construção da Belém Brasília, o município de Imperatriz e sua sede permaneceram geográfica e politicamente distantes de São Luís.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz