terça-feira, 11 de junho de 2013

Francisca Primo ressalta conferências de educação e ações da CPI da Mulher


A deputada Francisca Primo (PT) destacou da tribuna da Assembleia, na sessão desta segunda-feira (10), a realização da 28º Conferência Intermunicipal de Educação, realizada na Capital do Estado, no fim de semana, reunindo os municípios da Ilha de São Luís, e as providências já tomadas pela CPI da Mulher.

Em relação às Conferências Intermunicipais de Educação, que debateram melhorias no processo de ensino e aprendizagem nas escolas públicas estaduais, a deputada disse que foram realizadas em 28 regiões do Estado com o objetivo de levantar propostas a serem apresentadas na Conferência Nacional de Educação, a ser realizada em fevereiro de 2014, em Brasília. “Parabenizo o secretário de Educação, Pedro Fernandes, que coordenou a organização de todas as conferências, durante esse dois meses, e toda a equipe da secretaria de Estado da Educação”, afirmou.

Quanto à CPI da Mulher, Francisca Primo informou que apresentou junto á Mesa Diretora da Assembleia várias indicações à governadora do Estado e ao secretário de Segurança Pública, Aluisio Mendes, solicitando melhorias na delegacia da Mulher de Imperatriz como, por exemplo, a construção de um anexo à Delegacia para o atendimento às vítimas de violência, assim como a realização de exames de forma imediata.

De acordo com a deputada, outra reivindicação apresentada pela CPI foi a criação do Centro de Educação e Reabilitação para os agressores em Imperatriz, visando atender especificamente os acusados e condenados pela prática de crimes de violência contra a mulher. “Sabemos que ainda é preciso a criação de um banco de dados com informações referentes ao atendimento da rede de tratamento para subsidiar a execução e avaliação de serviços”, acrescentou.


Francisca Primo, na oportunidade, denunciou mais dois casos brutais de violência contra a mulher, acontecidos neste final de semana, nos municípios de Paulo Ramos e Imperatriz. “Por isso, é preciso conscientizar e intensificar o combate à violência contra a mulher no estado do Maranhão”, defendeu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz