quarta-feira, 22 de maio de 2013

Carlos Amorim demonstra preocupação com obras púbicas inacabadas



Foto Materia



O deputado Carlos Amorim (PDT) disse, nesta quarta-feira (22), estar preocupado em relação a quantidade de obras financiadas pelo Governo Federal que estão inacabadas no Estado do Maranhão.

Ontem pela manhã, uma reportagem exibida pela TV Mirante destacou um conjunto habitacional que está sendo construído na cidade de Imperatriz, que já era pra ter sido entregue à população, mas que o prazo para entrega da obra expirou e não há previsão para entrega. A obra de R$ 13 milhões faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal.

“Eu fico preocupado com a quantidade de obras do Governo Federal, recursos da União, que estão aí em vários municípios, paradas, punindo não o gestor, mas punindo o povo. O cidadão que quer morar, o cidadão que quer a moradia digna, o cidadão que quer ser bem atendido no hospital, o cidadão que quer aprender em uma melhor escola”, declarou o deputado.


“Nós começamos a indagar de quem era a responsabilidade destas obras estarem nessa situação: é do Governo Federal, que liberou plenamente os recursos? É da Caixa Econômica Federal, o agente financiador que intermedia a liberação dos recursos? Como fica a participação das prefeituras nas cidades em que estão sendo feitas essas obras?”, refletiu o parlamentar.


O deputado citou também duas obras que foram iniciadas pelo Governo Jackson e que não foram prosseguidas pelo Governo Roseana. Foram duas escolas, uma no município de Lejeado Novo e outra no município São Francisco do Brejão. As duas obras estão abandonadas. “Já informamos a governadora, já informamos ao secretário de Estado, fizemos apelos para que essas obras possam ser concluídas e entregues nesses municípios”, disse Carlos Amorim.


Ainda no seu discurso, Carlos Amorim, fez um apelo a Comissão de Obras da Assembleia Legislativa, na qual também faz parte, para que sejam feitas visitas em obras que estão sendo construídas com recursos tanto do Governo do Estado quanto do Governo Federal em várias regiões do Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz