sexta-feira, 24 de maio de 2013

Antônio Pereira aciona ministro para melhorar atendimento no MT de Imperatriz e Açailândia


 

 

O deputado Antônio Pereira (DEM) resolveu ampliar seu leque de atividades parlamentares, em benefício da população do  Estado do Maranhão. Recentemente, o democrata se reuniu, em Brasília (DF), com o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, para resolver problemas da população de Imperatriz, Açailândia e dos demais municípios das regiões Tocantina e Centro-Sul.    

 

Na reunião com o ministro do Trabalho, Manoel Dias, o deputado Antônio Pereira estava acompanhado do deputado federal Francisco Escórcio (PMDB-MA) e do secretário de Estado do Trabalho do Maranhão, doutor José Antônio Heluy. Na oportunidade, Antônio reclamou do péssimo atendimento do Ministério do Trabalho nos municípios de Imperatriz e Açailândia.

Antônio Pereira informou ao ministro que as demandas do Ministério do Trabalho nas cidades de Imperatriz e Açailândia são grandes e crescem a cada dia. Segundo o parlamentar, além da população dos municípios vizinhos de João Lisboa, Cidelândia, Davinópolis, Buritirana e outros, o Ministério do Trabalho atende, também, pessoas do Tocantins e do Pará.  


O ministro prometeu que dentro de 10 dias tomará as devidas providências para resolver o problema.  Durante a reunião, Antônio Pereira mostrou ao ministro parte do programa do vereador Fidélis Uchoa, de Imperatriz, que vem solicitando ações parlamentares para solucionar o problema das grandes filas nos postos do Ministério do Trabalho na cidade de Imperatriz.

FILAS NA MADRUGADA  

Durante a reunião, Antônio Pereira informou ainda ao ministro que a Gerência Regional do Trabalho em Imperatriz atende cerca de 50 municípios e até pessoas do Tocantins e do Pará, interessadas em dar entrada em processos do Seguro Desemprego.“O posto do MT de Imperatriz está sobrecarregado. Existem apenas dois funcionários para atender a população”, afirmou.

O democrata reclamou que população está sofrendo por causa das enormes das filas enfrentadas nos postos do Ministério do Trabalho em Imperatriz e Açailândia. “Os trabalhadores reclamam que as filas começam às 2h da madrugada, e sofrem para conseguir dar entrada no Seguro Desemprego, ou simplesmente tirar uma Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS)”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário

Diniz